A comunicação na avaliação de desempenho docente no ensino superior

Nádia Conceição Lauriti

Resumo


Este texto pretende discutir o papel da comunicação nos processos avaliativos, defendendo a idéia de que é necessário um modus comunicandi adequado para que não se comprometa a eficácia da prática avaliativa. Mostra-se que a trajetória histórica do conceito de avaliação alterou não só o foco do processo, mas, principalmente, a orientação do seu contexto comunicativo. O eixo desta reflexão concentra-se nos pré-requisitos necessários para que ocorra um feedback adequado dos resultados da avaliação de desempenho docente, entendido como rol de informações concretas fornecidas aos professores que compreendam recomendações para melhor ias futuras, possibilitando que ele possa funcionar como ferramenta útil aos processos de mudança. Este ecossistema comunicativo pode estar voltado para a cooperação, buscando o desenvolvimento, ou para o controle de pessoas e sistemas. Estes paradigmas alternam-se, misturam-se, dependendo da opção de fundo político, filosófico e estrutural do corpo institucional. Acreditamos que a análise e a discussão das interações comunicativas não podem ser afastadas das metanarrativas da avaliação em todas as suas dimensões, já que elas podem comprometer o sucesso e a credibilidade dos programas avaliativos que exigem sempre negociação de significados, ressignificações constantes, diálogo e compreensão. Somente assim seus atores podem exercitar o gesto avaliativo de forma técnica, sem se afastarem, entretanto, das necessárias dimensões ética e estética.

Palavras-chave


avaliação de desempenho docente; gestão de processos comunicativos na avaliação; feedback; avaliação cooperativa; diálogo na avaliação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.v4i1.296

Direitos autorais



EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br