Responsabilidade e culpa: considerações acerca dos tabus que pairam sobre o magistério

Jaquelina Imbrizi

Resumo


Neste trabalho, serão problematizadas as práticas observadas e as falas advindas de lugares diferentes no cotidiano de uma instituição de ensino superior, seja o lugar ocupado pelos comentários dos alunos, seja pelos discursos dos professores ou pelas práticas institucionais que confirmam elementos de dominação na cultura contemporânea. Foi possível articular estas diferentes formas de expressão com tabus acerca da nota e da profissão do professor. A ênfase está na problematização das condições oferecidas tanto para a atuação do professor quanto para a formação do aluno, em um curso de Pedagogia de uma instituição particular de ensino na cidade de São Paulo. A crise da formação cultural, analisada por Theodor W. Adorno, contribui para o estudo das condições objetivas oferecidas pela sociedade contemporânea à formação do indivíduo.

Palavras-chave


formação cultural; deformação profissional; cultura; diferenciação e crítica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.v4i2.309

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br