Os contornos da crise e das rupturas vividas pela universidade contemporânea

Manolita Correia Lima

Resumo


O objetivo do texto reside em identificar e explicar as razões que têm desencadeado as crises e rupturas vividas pela universidade, particularmente na contemporaneidade. As discussões partirão da seguinte premissa: se, por um lado, a situação de crise a que a Universidade está historicamente submetida deriva do esforço de se ajustar às novas exigências impostas pelo meio, por outro, as sucessivas crises enfrentadas pela instituição correspondem à sua capacidade de sobreviver, mesmo que para isso tenha de se transformar e comprometer o ethos acadêmico que a singulariza enquanto instituição educacional. A literatura consultada permitiu estabelecer algumas correlações entre as razões que desencadeiam processos de crise e ruptura com a ausência de um projeto de universidade democraticamente formulado, associada à incapacidade de a instituição responder à variedade de funções impostas pelo meio.

Palavras-chave


universidade; crises; rupturas; crise de projeto; crise de função.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.v5i2.352

Direitos autorais



EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br