Políticas de avaliação em larga escala e a construção de um currículo nacional para a educação básica

Marilda Pasqual Schneider

Resumo


As avaliações em larga escala compõem o quadro das políticas educacionais instituídas pelo governo brasileiro nas últimas décadas com o intuito de fortalecer a ação regulatória e o poder simbólico e operacional do Estado. Essas políticas aproximam a realização de exames padronizados às questões do currículo e da qualidade educacional. Tomando por referência autores de vertente sociológica, o objetivo deste texto situa-se em compreender e analisar como e quais mudanças são observadas nas escolas com a implantação de um sistema de avaliação em larga escala para a educação básica. Consubstanciado na análise de informações coletadas junto a professores de escolas públicas, evidencia tendência a que os exames padronizados indiquem qual conhecimento é relevante, delimitando, por extensão, o que deve ou não ser ensinado. Conclui chamando a atenção para a necessidade de análises aprofundadas sobre os efeitos das avaliações em larga escala no currículo, no trabalho docente e nas aprendizagens dos estudantes da educação básica.

Palavras-chave


Avaliações em larga escala. Educação básica. Currículo. Regulação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n30.3537

Direitos autorais



EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br