Expansão da Educação Superior no Brasil e a formação dos oligopólios – hegemonia do privado mercantil

Mariluce Bittar, Claudia Mara Stapani Ruas

Resumo


Neste artigo analisa-se a expansão da educação superior no Brasil, em especial o setor privado mercantil, no sentido de compreender os motivos que levaram à formação de grandes oligopólios. Investigou-se tais conglomerados e como a nova burguesia de serviços educacionais impulsiona os investimentos maciços no setor formando os oligopólios, constituídos pela ampliação, compra/fusão das Instituições de Educação Superior (IES) privadas e pela abertura de capitais dessas empresas nas bolsas de valores. Para dar suporte a tais analises foi utilizada a pesquisa bibliográfica em livros, artigos, teses, revistas especializadas e jornais diários de circulação nacional. Os resultados mostram que os oligopólios estão contribuindo para a transformação da educação superior em mercadoria e os estudantes em "clientes-consumidores", pois eu objetivo é a obtenção do lucro. Conclui-se que essa conjuntura expressa a lacuna deixada pelo Estado brasileiro nas políticas públicas, de caráter social, entre elas a educação, que possibilitou a hegemonia da iniciativa privada mercantil na educação superior.

Palavras-chave


Educação superior. Setor privado mercantil. Formação dos oligopólios

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n29.3736

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br