A educação informal e o rap como agente educativo

Iolanda Macedo, Alexandre Felipe Fiuza

Resumo


Este texto aborda as relações existentes entre o rap e os processos educativos. Para tanto, ocupa-se da conceituação das modalidades educativas, a saber: a educação formal, não-formal e informal, pautando-se numa bibliografia nacional e estrangeira. Em razão do objeto de estudo, este trabalho se fundamenta em reflexões interdisciplinares na medida em que se constitui a partir de referenciais teóricos e metodológicos dos campos da Educação, Música, Comunicação e Sociologia da Cultura. Tais aportes teóricos contribuem na precisão conceitual e apontam para a observância das múltiplas dimensões que o hip hop, e mais especificamente o rap, acumula enquanto fenômeno social e cultural. Ao se centrar na particularidade da educação informal, ainda mais prevalente na chamada sociedade do conhecimento ou midiática, este estudo busca contribuir no debate em torno dos processos educativos inerentes à indústria cultural e aos meios de comunicação e sua significativa influência junto ao público.

Palavras-chave


Rap; Educação Informal. Discurso Educativo. Rap.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n31.4285

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br