As instituições especializadas e a Meta 4 do PNE 2014-2024: implicações para a gestão educacional

Elisangela da Silva Bernado, Marcia Noronha Mello

Resumo


 A universalização do ensino básico, com a proposta de inclusão na escola regular de pessoas com deficiência, traz à tona o questionamento do papel das escolas especializadas, vistas como ambientes de segregação. O objetivo deste artigo é analisar algumas ações político-pedagógicas do Instituto Benjamin Constant para vencer tais desafios, a partir de relatos de experiência e revisão bibliográfica sobre o tema. Autores como Glat, Mantoan, Lück, Orrú e Beyer compõem o quadro referencial. O artigo inclui dados de pesquisa realizada nos anos de 2012 e 2013 no Instituto Benjamin Constant. Consideramos relevante a discussão da Meta 4 do PNE 2014-2024 para que se possa fazer uma avaliação do processo de inclusão de pessoas com deficiência em escolas regulares e uma reavaliação da importância das escolas especializadas como espaços educacionais eficazes para uma verdadeira inclusão social e laboral desse público.


Palavras-chave


inclusão; gestão educacional; escolas especializadas; Instituto Benjamin Constant

Texto completo:

PDF

Referências


BEYER, H. O. Inclusão e Avaliação na Escola: de alunos com necessidades educacionais especiais. 4ed. Porto Alegre: Mediação, 2013.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 5 out. 1988.

BRASIL. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

BRASIL. Lei Nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Plano Nacional de Educação – 2014/202.

GLAT, R.(org) Educação Inclusiva: cultura e cotidiano escolar. 2 ed. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2009.

LÜCK, H. Gestão Educacional: uma questão paradigmática. 7ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010. Série Cadernos de Gestão.

LÜCK, H. Dimensões da gestão escolar e suas competências. Curitiba: Positivo, 2009. Disponível em: Acesso em 15 mar. 2015.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar: pontos e contrapontos. 5ed. São Paulo: Summus, 2006.

MELLO, M. N. O papel da gestão na implementação de políticas públicas de educação especial. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Estácio de Sá. Rio de Janeiro, 2014, 112f.

ORRÚ, S. E. Para além da educação especial: avanços e desafios de uma educação inclusiva. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2014.

PRIETO, R. G. Atendimento escolar de alunos com necessidades especiais: um olhar sobre as políticas públicas de educação no Brasil. In: MANTOAN, M.T.E. Inclusão escolar: pontos e contrapontos. 5ed. São Paulo: Summus, 2006.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n49.5587

Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br