Relação teoria e prática na elaboração de saberes docentes no curso de licenciatura em física

Joana Paulin Romanowski, Priscila Juliana Silva, Pura Lucia Oliver Martins

Resumo


Este artigo analisa a relação teoria e prática no processo de elaboração de saberes na formação do professor de Física. A finalidade é compreender as concepções dessa relação expressas nas práticas formativas. Toma por base os resultados de uma pesquisa qualitativa realizada em um curso de Licenciatura em Física, no uso de metodologia de abordagem qualitativa vazada em dados obtidos por meio de entrevistas semiestruturadas com professores do curso e análise documental do Projeto Pedagógico de Curso e do Regulamento da Prática Pedagógica. A análise dos dados toma a proposta de Bardin (1999), atendendo os passos de pré-análise, descrição analítica e interpretação referencial. As conclusões apontam que as práticas formativas na Licenciatura em Física expressam contradições entre o projeto do curso e os saberes elaborados.


Palavras-chave


Formação de Professores; Licenciatura em Física; Relação Teoria e Prática; Saberes Docentes.

Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, L. Análise de conteúdo. Porto: Editora 70, 1999.

BRASIL. Resolução Conselho Nacional de Educação 01 de 18 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Brasília, 2002a. Disponível em: . Acesso em: 26 maio 2016.

______. Resolução Conselho Nacional de Educação 02 de 19 de fevereiro de 2002. Institui a duração e a carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da Educação Básica em nível superior. Brasília, 2002b. Disponível em: . Acesso em: Acesso em: 26 maio. 2016.

______. Lei 11. 892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica. Brasília, 2008. Disponível em: . Acesso em: 26 maio 2017.

______. Resolução nº 02 do Conselho Nacional de Educação de 01 de julho de 2015. Diretrizes nacionais para a formação de professores da Educação Básica. Brasília, 2015. Disponível em: . Acesso em: 26 maio. 2016.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GADOTTI, M. Concepção dialética da educação: um estudo introdutório. São Paulo: Cortez, 2006.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Projeto pedagógico de curso do curso de Licenciatura em Física, Santa Catarina, 2014. Disponível em: . Acesso em: 26.maio.2016.

______. Regulamento da Prática Pedagógica como Componente Curricular do curso de Licenciatura em Física, Santa Catarina, 2016.

LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1986.

MARTINS, P. L. Didática teórica, didática prática, para além do confronto. 9 ed. São Paulo: Edições Loyola, 2009.

______. A relação conteúdo-forma: expressão das contradições da prática pedagógica na escola capitalista. In: Didática: O ensino e suas relações. Campinas: Papirus, 1996.

MINAYO, M.C.S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2015.

NÓVOA, A. Profissão professor. Porto: Editora Porto, 1991.

OLIVEIRA, I. A. Epistemologia e educação: bases conceituais e racionalidades científicas e históricas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2016.

PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? São Paulo: Cortez, 1995.

THOMPSON, E. P. A miséria da teoria ou um planetário de erros: uma crítica ao pensamento de Althusser. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

______. A formação da classe operária inglesa: A árvore da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 1987.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VÁZQUEZ, A. S. Filosofia da práxis. São Paulo: Paz e Terra, 1977.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n51.8703

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2020 Todos os direitos reservados.