O grau de inovação em diferentes setores da economia: uma abordagem a partir do Grau de Inovação Setorial (GIS)

Helma de Souza-Pinto, Marcos Roberto Gois de Oliveira, Krissia Barbosa Souto, Tatiana Barros Pinheiro de Oliveira, Micheline Mendonça Chaves

Resumo


Objetivou-se neste trabalho avaliar se há diferença no grau de inovação setorial de dois setores da economia do estado de Pernambuco: panificação e indústria de móveis, medidos entre os anos de 2011 e 2013. Verifica-se que o radar de inovação propõe a análise de forma generalizada para empresas de diversos setores de atividades econômicas. O método de inferência do grau de inovação setorial (GIS) foi utilizado como alternativa ao tradicional com o objetivo de diminuir os efeitos das diferenças setoriais. O GIS normaliza o método tradicional com base nas 13 dimensões da inovação levando em consideração aspectos da heterogeneidade setorial. A análise indicou evolução do setor de móveis, mas observou-se uma evolução discreta no de panificação. Verificou-se também que o setor de panificação de Garanhuns tem um grau de inovação ligeiramente superior ao da Região Metropolitana do Recife.

Palavras-chave


Grau de Inovação Setorial (GIS). Inovação. Radar da inovação. Micro e pequena empresa.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.v13n2.5273

Direitos autorais



Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2020 Todos os direitos reservados.