A formação acadêmica em Engenharia de Produção, a demanda do mercado e as unidades curriculares de Instituições de Educação Superior públicas do Rio de Janeiro

José André Villas Boas Mello, Vivian Janachevitz Duarte dos Santos

Resumo


Objetivou-se analisar os conteúdos abordados pelos principais cursos de graduação em Engenharia de Produção oferecidos por Instituições de Educação Superior (IES) públicas do Estado do Rio de Janeiro e seu alinhamento com os conteúdos abordados em concursos públicos para Engenheiro de Produção. Assim, foram contrapostas três dimensões, a saber: os graduandos interessados em concursos públicos; as empresas que abordam conteúdos em provas para selecionar um profissional com conhecimento dos itens abordados e as IES, que estruturam o currículo da graduação em questão. Observou-se que a Engenharia Econômica teve maior incidência de questões em concursos públicos, estando entre as três áreas com mais disciplinas ofertadas pelas IES, sendo a segunda de maior interesse dos graduandos pesquisados. Concluiu-se que as áreas Engenharia do Produto, Engenharia do Trabalho, Logística e Engenharia da Sustentabilidade são negligenciadas nos currículos dos cursos analisados, sugerindo que em algumas instituições não estejam acompanhando a evolução da sociedade.

Palavras-chave


Áreas de formação. Currículo. Engenharia de produção. Ensino.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.v13n1.5349

Direitos autorais



Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2020 Todos os direitos reservados.