Investigação sobre persistência na variância e quebras estruturais nas séries de preços da manga e uva exportadas da Bahia, Brasil

Abdinardo Moreira Barreto de Oliveira, André Muritiba Araújo

Resumo


Este estudo verificou a persistência na variância e a ocorrência de quebras estruturais nas séries de preços da manga e uva exportadas da Bahia, Brasil, dada a simultaneidade desses fatos que prejudicam a eficiência dos modelos de gestão de risco financeiro que consideram a variância como medida desse risco. Empregou-se o modelo GARCH(1,1) para identificação da persistência na variância e um modelo puro de variância Markov Switching (MS) para a identificação das quebras estruturais. Sobre a persistência na variância, ela não foi evidenciada em qualquer das séries históricas analisadas. Sobre as quebras estruturais, ainda que elas não tenham sido encontradas, o modelo puro de variância MS conseguiu somente lidar com a heterocedasticidade presente na série histórica da manga, enquanto que para a série histórica da uva, o modelo GARCH(1,1) atendeu melhor nesse quesito. Isto sugere certa “imunidade” dessas séries históricas frente às mudanças macroeconômicas internacionais ocorridas entre 1989 e 2014.


Palavras-chave


Persistência na variância. Quebras estruturais. Fruticultura exportadora

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.v16n1.6899

Direitos autorais



Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2020 Todos os direitos reservados.