Definindo uma estratégia make to availability para uma empresa make to stock de linha branca

Taise Câmara Brito, Bruno da Silva Barreto, Isabela Spaulonci, Fernanda Paula Bergamini, Aníbal José Longo, Moacir Godinho Filho

Resumo


 

Neste artigo é abordada a metodologia da manufatura responsiva (Quick Response Manufacturing – QRM) que tem como objetivo reduzir o lead time das operações, aqui, o objeto de estudo será uma empresa de linha branca. A utilização do gráfico Manufacturing Critical-path Time (MCT) permitiu identificar que o estoque de produtos acabados seria a etapa foco de redução de lead time, com este fim, é apresentada uma proposta de adoção de estratégia de produção para disponibilidade (Make to availability – MTA) em substituição a atual estratégia de produzir para estoque (Make to Stock – MTS). O objetivo é reduzir o lead time de produção e, consequentemente, diminuir os custos desses produtos em estoque resultando em redução de aproximadamente 50% no MCT atual.

 


Palavras-chave


Manufatura Responsiva. Produzir para disponibilidade. Lead time.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.v16n1.7449

Direitos autorais



Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2020 Todos os direitos reservados.