Análise das Principais Práticas de TI Verde com o Uso de Tecnologias Emergentes: Estudo Multicaso

Patricia Miyumi Matsuda, Luis Hernan Contreras Pinochet

Resumo


O artigo tem como objetivo estabelecer relações e classificações entre atributos do modelo de Lunardi, Frio e Brum (2011) sobre as principais práticas de TI Verde adotadas pelas organizações. Para este trabalho descritivo foram utilizadas a análise documental e a análise de conteúdo com o apoio do software NVivo que envolveu múltiplas fontes de coletas de dados com uso de websites internos e externos às empresas, pesquisas, documentos públicos e entrevistas veiculadas na mídia digital para 15 casos identificados pelas suas práticas de TI Verde. Como resultado, observaram-se características na adoção de medidas sustentáveis em algumas organizações relativas as responsabilidades no uso de novas tecnologias emergentes, entre elas, cloud computing, datacenter e virtualização que incorporem aspectos sociais e ambientais. As empresas analisadas demonstraram dentro de um estágio de “Avançado” e “Moderado” que iniciativas e práticas de TI Verde colaboram para a sustentabilidade de seus negócios, dado que muitas destas empresas estão inseridas em atividades distintas no mercado conforme observado nos casos analisados.

Palavras-chave


TI Verde; Práticas Sustentáveis; Tecnologias Emergentes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/geas.v6i3.600

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade



Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional