Ferramentas para avaliação da sustentabilidade nas operações de serviço em instituições de ensino superior

Alfred Douglas Drahein, Edson Pinheiro de Lima, Sérgio Eduardo Gouvêa da Costa

Resumo


Objetivo: O objetivo é analisar as práticas de sustentabilidade nas operações de serviço em três Instituições de Ensino Superior da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica no Brasil por intermédio de um modelo desenvolvido e aplicado denominado Sustainability Assessment for Higher Technological Education (SAHTE).

Desenho / metodologia / abordagem: por meio de estudos de casos múltiplos foi aplicado o modelo desenvolvido denominado Sustainability Assessment for Higher Technological Education (SAHTE). O modelo permite comparar o desempenho de sustentabilidade de operações de serviço entre instituições individuais, usando uma metodologia comum. Apresenta cinco áreas a serem avaliadas nas IES, sendo: Governança e Políticas, Pessoas, Alimentos, Água e Energia e Resíduos e Meio Ambiente, tendo um total de 134 quesitos.

Descobertas: Verifica-se a importância do apoio da alta direção das instituições em formular e desenvolver políticas sobre desenvolvimento sustentável, quando evidenciado a ausência de políticas sobre sustentabilidade nas operações de serviço, as iniciativas tendem a ser isoladas. Nos estudos de caso constata-se uma preocupação inicial com relação a resíduos químicos e coleta seletiva; a participação de alunos e professores em estudos sobre as operações diárias dos campus pode ser ampliada e mais difundida.

Limitações da pesquisa / implicações: O modelo busca avaliar práticas sustentáveis nas operações de serviço da rede federal de educação profissional, científica e tecnológica brasileira, estudos correlatos a avaliação sobre ensino de sustentabilidade é ausente e sobre a aplicabilidade do modelo em instituições privadas e em outros países se fazem necessários. O modelo foi aplicado em duas Instituições, sendo que em uma avaliou-se dois campus, proposições sobre populações não podem ser generalizadas

Implicações práticas: Os resultados obtidos com a aplicação do modelo SAHTE são úteis para a elaboração e desenvolvimento de políticas sobre desenvolvimento sustentável, principalmente nas operações de serviço das IES pesquisadas. Os resultados podem sensibilizar os funcionários e estudantes que podem refletir sobre seus papéis nas IES, bem como a comunidade e fornecedores.

Originalidade/valor: O presente estudo busca apresentar uma ferramenta desenvolvida para avaliar questões sobre sustentabilidade nas operações de serviço em instituições de ensino superior da rede federal de ensino tecnológico brasileiro.


Palavras-chave


Ensino Superior; Universidade; Sustentabilidade; Operações de serviço

Texto completo:

INGL (English) PORT


DOI: https://doi.org/10.5585/geas.v9i1.17156

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional