Reatividade de Metais e B (Boro) no Sistema Estuarino de Cananéia-Iguape (Litoral Sul de São Paulo, Brasil)

Vitor Rossi Victor, Paulo Alves de Lima Ferreira, Rubens Cesar Lopes Figueira

Resumo


A reatividade de elementos dissolvidos na coluna de água influencia diretamente no comportamento químico, tóxico, na sua biodisponibilidade, enfim, no seu perfil ambiental em sistemas estuarinos, importantes por serem áreas de grande produtividade biológica e por estarem localizados principalmente em zonas com potenciais impactos antrópicos. Considerando este contexto, o presente trabalho avaliou o comportamento de metais (Ba, Fe, Li, Mn e Zn) e do semimetal B ao longo da mistura estuarina do Sistema Estuarino de Cananéia-Iguape. Como resultados principais, observou-se que B e Li apresentaram comportamento conservativo por não serem reativos, Ba, Fe e Zn apresentaram comportamento não conservativo com remoção em altas salinidades, e Mn apresentou comportamento misto, com adição em baixas salinidades e comportamento aproximadamente conservativo em altas salinidades. Com as informações de reatividade de elementos, pode-se em futuros estudos identificar qual a espécie química dominante em quais níveis de salinidade, assim verificando sua toxicidade e possíveis riscos ambientais na área de estudo.


Palavras-chave


Metais B, Reatividade, Comportamento, Cananéia-Iguape.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/geas.v1i2.23

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade



Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional