Análise Prospectiva e Crítica do Território de Araquari: Relação dos Critérios de Sustentabilidade e do Plano Diretor Municipal com o Desenvolvimento Territorial Sustentável

Andrey Freitas da Silva, Maurício Fernandes Pereira

Resumo


O artigo trata da análise prospectiva e crítica do território de Araquari (Santa Catarina), de acordo com os critérios de sustentabilidade de Ignacy Sachs e com o Plano Diretor Municipal no campo do desenvolvimento territorial sustentável. A pesquisa é qualitativa e exploratória. Leva em conta o contexto sócio-histórico do município, tendo o objetivo de identificar potencialidades do território e destacar possibilidades para os atores, a gestão, as configurações organizacionais e as transformações sociais decorrentes da instalação de uma fábrica automotora da Bayerische Motoren Werke (BMW) até 2014. Os critérios de sustentabilidade do Plano Diretor são avaliados sob a ótica da sociedade civil, Estado e mercado. A pesquisa analisa aspectos de municípios brasileiros que são sedes de complexos automotivos e que atravessaram processos semelhantes ao de Araquari. O estudo conclui que é necessário que todos os atores observem o Plano Diretor e suas diretrizes, em especial as funções sociais da cidade, a função social da propriedade, a sustentabilidade, a igualdade e justiça social e a gestão democrática e participativa.


Palavras-chave


Atores Sociais, Plano Diretor Municipal, Critérios de Sustentabilidade, Desenvolvimento Territorial Sustentável.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/geas.v3i2.110

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade



Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional