Limitações na Responsabilidade Socioambiental no Agronegócio do Oeste Baiano

Joana Roberta Neiva de Souza Ramos, Florisvalda da Silva Santos, Prudente Pereira de Almeida Neto

Resumo


O presente estudo analisou as limitações de atuação responsável das associações do segmento de agronegócio do oeste da Bahia frente às problemáticas que afetam a região em suas dimensões social, ambiental e econômica. É um estudo de casos múltiplos, de natureza qualitativa, de caráter descritivo e exploratório, em que foram analisadas as limitações da atuação responsável de cada associação a partir do contraponto entre o que se tem realizado no campo das ações/ projetos, levantados por meio de entrevista semiestruturada com os gestores das associações e pesquisa documental, e os principais problemas que afetam a região em suas dimensões, identificados a partir da aplicação de questionários a agentes sociais e pesquisa documental. Os resultados evidenciam que nenhuma associação tem iniciativas que atendam aos problemas de todas as dimensões analisadas, nem as iniciativas identificadas atendem integralmente a nenhuma área de qualquer uma dessas dimensões. O conjunto das limitações em torno da atuação responsável das organizações está condicionado à forma de desenvolvimento que tem subsidiado o desempenho expressivo do setor e promovido a proliferação de uma gama de problemas socioambientais que revelam a não sustentabilidade da região ao longo do tempo.


Palavras-chave


Agronegócio, Cidadania, Desenvolvimento, Administração, Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/geas.v4i1.233

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade



Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional