Contribuições da Percepção Ambiental de Frequentadores Sobre Praças e Parques no Brasil (2009-2013): Revisão Bibliográfica

Tania Amara Dorigo, Ana Paula Nacimento Lamano-Ferreira

Resumo


As áreas verdes urbanas assumem um importante papel na melhoria do ambiente e na oferta de espaços para lazer e recreação, além de contribuírem para a sustentabilidade urbana. O objetivo do presente trabalho foi levantar as contribuições dos estudos de percepção ambiental em áreas verdes públicas, como praças e parques urbanos. Investigou-se a influência que essas áreas exercem sobre os moradores do seu entorno e também sobre os seus frequentadores. Para isso, realizou-se uma pesquisa bibliográfica sobre os estudos de percepção ambiental em áreas verdes urbanas no website Portal Inovação. O critério utilizado para a seleção dos artigos foi a publicação em periódicos nacionais entre os anos de 2009 e 2013. Dentre os resultados encontrados, buscou-se conhecer a importância desses espaços para a população que neles identifica uma função essencialmente social. De acordo com os artigos publicados, os aspectos positivos das áreas verdes na visão dos frequentadores se relacionam com a prática de atividades físicas, lazer, promoção da educação e conscientização ambiental. Em relação aos aspectos negativos, percebe-se a preocupação com a questão da segurança das áreas verdes urbanas, o que pode estar relacionado com menor frequência de uso desses espaços públicos.

Palavras-chave


Áreas Verdes Urbanas, Administração Pública, Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/geas.v4i3.138

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade



Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional