Competências de Gerentes de Projetos Sustentáveis

Maria do Carmo Assis Todorov, Claudia Terezinha Kniess, Cibele Barsalini Martins

Resumo


O atual cenário de competitividade leva as organizações a buscarem novas estratégias, processos e modelos de gestão e o gerenciamento de projetos precisou levar em conta a sustentabilidade, segundo Carvalho e Rabechini (2011). Isto requer mudança de comportamento e para isto é preciso desenvolver competências necessárias e parcerias inovadoras entre a sociedade e a academia (Leeuw, Wiek & Buizer, 2012). Para atender a esta necessidade emergente, este trabalho tem como Objetivo Geral identificar quais as competências de Gerentes de Projetos são mais aderentes a sustentabilidade e os Objetivos Específicos são: a) Indicar as competências de um líder sustentável; b) Comparar estas competências com as competências de um gerente de projetos; c) Apresentar competências para gerentes de projetos sustentáveis. Metodologia: Por meio de uma pesquisa qualitativa exploratória e descritiva foi elaborada uma pesquisa com Gerentes de Projetos de 6 (seis) empresas praticantes da gestão socioambiental, empresas classificadas no Dow Jones (2012) e/ou ranqueadas no BenchMais (2011). Resultados: Com a revisão bibliográfica foi possível identificar as competências de um líder sustentável e compará-las com as competências de um gerente de projetos. Com o questionário validou-se as competências de um gerente de projetos sustentáveis.

DOI:10.5585/gep.v4i3.206


Palavras-chave


Competências; Líder Sustentável; Gerente de Projetos.

Texto completo:

PDF

Referências


Barbieri, J. C. (2010). Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. São Paulo: Saraiva.

BenchMais (2011). As 198 melhores práticas em gestão socioambiental do Brasil. São Paulo: Mais Projetos.

Bennis, W. (2010). A essência do líder: o grande clássico de liderança. Rio de Janeiro: Campus Elsevier.

Bitencourt, C. C. (2001). A Gestão de Competências: A Contribuição da Aprendizagem Organizacional. 2001. 320 f. Tese (Doutorado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Escola de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Brown, B. C. (2011). Conscious leadership for sustainability: How leaders with late-stage action logics design and engage in sustainability initiatives. Human and Organizational Systems. Santa Barbara, Fielding Graduate University.

Carvalho, M. M., & Rabechini, R. (2011). Fundamentos em gestão de projetos - Construindo competências para gerenciar projetos. São Paulo: Atlas.

Dow Jones. (2012). Dow Jones Sustainability Index 2012. Recuperado em 30 julho, 2013, de http://www.sustainability-indexes.com.

Drejer, A. (2000). How can we define and understand competencies and their development? Technovation, Amsterdam, v.21, n.3, p.135-146.

Drejer, A.; Riis, J.O. (1999). Competence development and technology. How learning and technology can be meaningfully integrated? Technovation, Amsterdam, v.19, n.10, p.631-644.

Elkington, J. (2012). Sustentabilidade, canibais com garfo e faca. São Paulo: M.Books.

Ethiraj, S. K., P. Kale, M. S. Krishnan, J. V. S. (2005). Where do capabilities come from and how do they matter? A study in the software services industry. Strategic Management J. 26(1) 25–45.

Frame, J.D. (1999). Project management competence: building key skills for individuals, teams and organizations. San Francisco: Jossey-Bass.

Frickmann Young, C. E. (2007). Sustentabilidade e Competitividade: O Papel das Empresas. (Portuguese). Revista de Economia Mackenzie, 5(5), 87-101.

Gray, N.S. (2001). Behavior Competencies: a model for professional development – Are they really important to good project management. Project Management Institute Annual Seminars & Symposium.

Greenleaf, R. K. (2002). Servant Leadership: A Journey into the Nature of Legitimate Power and Greatness. New York: Paulist Press.

Gil, A. C. (2006). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Hobsbawm, E. (2011). Da Revolução Industrial Inglesa ao Imperialismo. São Paulo: Forense Universitária.

Kerzner, H. (2001). Project management: a systems aprouch to planning, scheduling and controlling. New York: John Wiley & Sons, inc.

______ (2011). Gerenciamento de Projetos. Uma abordagem sistêmica para planejamento, programação e controle. São Paulo: Blucher.

Kessler, H. J. (2013). Shifting Mindsets and Awakening Possibility. Environmental Design & Construction, 16(4), 38-40.

Kiste, G.; & Moraes, R. O. (jul/dez 2011). Competências em Gestão de Projetos de TI. Revista de Gestão e Projetos - GeP, São Paulo, v. 2, n. 2, p 166-183.

Le Boterf, G. (1994). De la compétence. Paris: Les Éditions d’Organisation.

Leeuw, S., Wiek, A., Harlow, J., & Buizer, J. (2012). How much time do we have? Urgency and rhetoric in sustainability science. Sustainability Science, 7115-120. doi:10.1007/s11625-011-0153-1.

Maximiano, A.C.A. (abr/jun 1988). O gerente de projetos: um “ator” com vários personagens. Revista de Administração, São Paulo, v.23, n2, p.93-98.

Nanus, B. & Bennis, W. (1988). Líderes: Estratégia para assumir a verdadeira liderança. São Paulo: Harbra.

PMbok (2008). A guide to the project management body oj knowledge PMI - Project Management Institute.

Rabechini Jr, R. & Pessoa, M.S.P. (Jan./Abr. 2005). Um modelo estruturado de competências e maturidade em gerenciamento de projetos. Revista Produção, v. 15, n. 1, p. 034-043.

Rabechini Jr, R. & Carvalho, M. M. (Jan./Jun. 2003). Perfil das competências em equipes de projetos. RAE-eletrônica, Volume 2, Número 1.

Shenhar, A. J., & Dvir, D. (2010). Reinventando Gerenciamento de Projetos. São Paulo: M.Books.

Valeriano, D. L. (1998). Gerência em projetos: pesquisa, desenvolvimento e engenharia. São Paulo: Makron Books.

Vasconcellos, E. P. G. de; Hemsley, J. (2002). Estrutura das Organizações. São Paulo: Pioneira Thomson.

Voltolini, R. (2012). Líderes Sustentáveis. O que aprender com quem fez ou está fazendo a mudança para a sustentabilidade. São Paulo: Senac.

Willard, B. (2002). The Sustainability Advantage. New York: New Society Publishers.




DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v4i3.206

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Maria do Carmo Assis Todorov, Claudia Terezinha Kniess, Cibele Barsalini Martins



GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
www.revistagep.org