Uma proposta de utilização de gestão de risco para o Planejamento Acadêmico de uma Universidade Pública

Vanessa das Graças Santos Ramos, José Augusto de Lira Lima, Rômulo César Dias de Andrade, Gabriela de Vasconcelos

Resumo


Diversos problemas ocasionados por falta de análise dos riscos podem impactar diretamente a execução de projetos em organizações. As universidades por sua vez podem utilizar a gestão de riscos como um conjunto de atividades coordenadas para dirigir e controlar seus projetos, tentando minimizar os impactos provocados nos ambientes acadêmicos. O presente estudo objetiva, a partir de uma metodologia qualitativa e exploratória, desenvolver uma proposta de utilização de Gestão de Risco em uma universidade pública. Para tanto, pretende investigar, identificar e analisar tais riscos a fim de criar um plano de contingência para mitigação e redução dos impactos em um semestre letivo. Foram analisadas 34 respostas entre professores, alunos e funcionários administrativos. Os ricos foram identificados e agrupados em 4 grandes áreas, em seguida foi avaliado o impacto e a probabilidade desses riscos ocorrerem na instituição pesquisada, por fim, foi proposto um plano de contenção e contingência. Desta forma, foi possível analisar que os riscos em ambientes universitários podem ocasionar diversos impactos no semestre letivo, as pesquisas aplicadas com stakeholders pode ser um mecanismo eficiente para identificação e priorização desses riscos. Identificar o impacto e a probabilidade dos riscos pode possibilitar aos gestores acadêmicos uma resposta mais rápida perante problemas identificados. 


Palavras-chave


Gerenciamento de Risco; Projeto; Planejamento Acadêmico; Universidade.

Texto completo:

PDF

Referências


Associação Brasileira de Normas Técnicas. (2009). NBR ISO 31000: Gestão de Riscos - Princípios e Diretrizes. Rio de Janeiro: ABNT.

Ávila, M. (2016). Gestão de Riscos no Setor Público. Revista Controle - Doutrina E Artigos, p. 179-198. Recuperado em 17 novembro, 2018 de http://revistacontrole.ipc.tce.ce.gov.br/index.php/RCDA/article/view/110

Baraldi, P. (2005). Gerenciamento de Riscos Empresariais: A Gestão de Oportunidades, a Avaliação de Riscos e a Criação de Controles Internos nas Decisões Empresariais. (2a ed.). Rio de Janeiro: Elsevier.

Calado, M. A. F. (2012). Metodologia da Pesquisa Científica na Prática. Olinda: Livro Rápido.

CBOK. (2013). Guia para o gerenciamento de processos de negocio corpo comum de conhecimento. Brasília: ABPMP.

Cocurullo, A. (2003). Gestão de Riscos Corporativos. São Paulo: Scortecci.

Costa, V. M. & Matos, M. C. P. (2018). Identificação das congruências das principais teorias motivacionais com ênfase na gestão de projetos. UNISANTA Business and Management.

da Silva, T. R., Medeiros, M. V. B., & Medeiros, G. R. N. (2018). Gestão de Riscos no framework SCRUM utilizando Análise Swot. Revista de Tecnologia da Informação e Comunicação da Faculdade Estácio do Pará.

de Salvo Brito, E. A. (2013). Gerenciamento de riscos na construção civil. Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG. Belo Horizonte, MG, Brasil.

dos Santos, G. D., & Chiaretto, S. (2019). O planejamento estratégico como uma vantagem competitiva de mercado: Papel do Planejador. Revista Eletrônica Acervo Científico.

Fortes, F. (2011). Influência do gerenciamento de riscos no processo decisório: análise de casos (dissertação de mestrado). Escola Politécnica da Universidade de São Paulo USP-PRO. São Paulo, SP, Brasil.

Gil, A.C. (2008). Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. (6a ed.). São Paulo: Atlas.

Integrity. (2018). ISO 27001: Sistema de Gestão de Segurança da informação. Recuperado em 20 julho, 2018, de https://www.27001.pt/

ISO. (2011). The ISO Survey of Certifications. Geneve: ISO.

Kayser, A. M., da Silva, M. A., & Braga, R. N. F. (2018). Política educacional e planejamento institucional: aproximações inventáveis. Revista Diálogos & Saberes.

Keeling, R., & Branco, R. (2014). Gestão de projetos. (3a ed.). São Paulo: Saraiva.

Kerzner, H. (2016). Gestão de Projetos: As Melhores Práticas. (3a ed.). Porto Alegre: Bookman.

Onoda. D. H. (2009). Proposta de Processo de Gestão de Riscos Aplicado à Função de Compras. (Trabalho de Conclusão de Curso). Escola Politécnica da Universidade de São Paulo USP-PRO. São Paulo, SP, Brasil.

Nogueira. M. D. P. (2000). Diretrizes conceituais e políticas: Documentos básicos do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras 1987 – 2000. Belo Horizonte: PROEXT/UFMG/Fórum.

Project Management Institute – PMI. (2014). Um Guia do Conhecimento Em Gerenciamento de Projetos - PMBOK. (5a ed.). São Paulo: Saraiva.

Project Management Institute – PMI. (2018). O que é Gerenciamento de Projetos? Recuperado em 28 junho, 2018 de https://brasil.pmi.org/brazil/AboutUs/WhatIsProjectManagement.aspx

Sedrez, C., & Fernandes, F. (2011). Gestão de Riscos nas Universidades e Centros Universitários do Estado de Santa Catarina. Revista Gestão Universitária na América Latina, Ed Especial, p. 70-93. Recuperado em 12 julho, 2018 de https://periodicos.ufsc.br/index.php/gual/article/view/1983-4535.2011v4nespp70

Silva, J., Seemann, D., de Melo, M., Amante, C., Ramos, A., & da Silva, G. (2014). Conciliando administração de projetos com planejamento estratégico na gestão de universidades federais brasileiras. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, p. 93-114. Recuperado em 17 novembro, 2018 de https://periodicos.ufsc.br/index.php/gual/article/view/1983-4535.2014v7n3p93

Softex. (2015). Associação para promoção da excelência do software brasileiro Softex.São Paulo: Softex.

Vargas, R. V. (2005). Gerenciamento de Projetos: Estabelecendo Diferenciais Competitivos. (6a ed.). Rio de Janeiro: Brasport.




DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v10i1.11000

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Vanessa das Graças Santos Ramos, José Augusto de Lira Lima, Rômulo César Dias de Andrade, Sara Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
www.revistagep.org