Gestão do conhecimento em escritórios de gerenciamento de projetos: diagnóstico e definição de estratégias para um instituto de pesquisa privado

Camila Pauli, Denilson Sell

Resumo


Práticas efetivas de Gestão do Conhecimento (GC) têm proporcionado melhorias no desempenho dos projetos, e a literatura indica que os Escritórios de Gerenciamento de Projetos (também conhecidos pela sigla PMO, do inglês Project Management Office) possuem um importante papel para reduzir as barreiras que prejudicam a transferência do conhecimento entre os projetos. Entretanto, ainda são escassos os estudos que relacionam as práticas de GC em PMOs. Diante de tal lacuna, esta pesquisa tem por objetivo analisar as práticas de GC utilizadas pelo PMO pertencente a uma instituição privada de ciência, tecnologia e inovação. Por meio de um estudo de caso, aplicou-se o questionário do modelo de GC da Asian Productivity Organization (APO) com gerentes de projetos visando diagnosticar o estágio atual de maturidade em GC, além de ter sido aplicada também uma entrevista semiestruturada com vistas a identificar as iniciativas correntes e as oportunidades de melhoria na estratégia de GC daquela instituição. Os resultados obtidos indicam que a organização encontra-se em estágio inicial de maturidade em GC, e a partir daí conclui-se que, para alcançar níveis elevados de maturidade e ser mais assertivo no apoio aos projetos, o PMO precisa atuar de forma mais efetiva na transferência do conhecimento entre os projetos. Para tanto, o estudo indica um conjunto de práticas da GC que podem ser aplicadas em diferentes PMOs. 


Palavras-chave


Gestão do Conhecimento; Gerenciamento de Projetos; Escritório de Gerenciamento de Projetos.

Texto completo:

PDF

Referências


Abreu, A. C. D., Helou, A. R. H. A., & Lenzi, G. K. S. (2015). Bases epistemológicas da criação do conhecimento organizacional: Uma análise a partir da teoria de Nonaka e Takeuchi. Revista Ciência e Conhecimento, 9(1), 620.

Arasaki, P. K., Steil, A. V., & Santos, N. D. (2017). Sistemas de memória em organizações intensivas em conhecimento: Um estudo de caso. Espacios, 38(4), 1.

Asian Productivity Organization. (2010). Knowledge Management Tools and Techniques Manual. Recuperado em 27 maio, 2018, de http://www.apo-tokyo.org/publications/ebooks/knowledge-management-tools-and-techniques-manual-pdf-2mb.

Asian Productivity Organization. (2019). p-Glossary: Knowledge Management. Recuperado em 1 junho, 2019, de https://www.apo-tokyo.org/resources/?s=knowledge&post_type=p_glossary.

Aubry, M., Müller, R., & Glückler, J. (2011). Exploring PMOs through community of practice theory. Project Management Journal, 42(5), 42-56.

Barclay, C., & Osei-Bryson, K. M. (2010). An exploration of knowledge management practices in IT projects: A case study approach. Proceedings of the Americas Conference on Information Systems, Lima, Peru, 16.

Crawford, J. K. (2010). The strategic project office (2nd ed.). New York: CRC Press.

Cunha, J. A., & Moura, H. (2014, November). Project management office: The state of the art based on a systematic review. Proceedings of the European Conference on Management, Leadership & Governance, Zagreb, Croatia, 10.

Cunha, J. A., Figueiredo, J., Matos, F., & Thomaz, J. (2014, September). Knowledge management on PMO’s perspective: A systematic review. Proceedings of the European Conference on Knowledge Management, Santarém, Portugal, 15.

Dai, C. X., & Wells, W. G. (2004). An exploration of project management office features and their relationship to project performance. International Journal of Project Management, 22(7), 523-532.

Dalkir, K. (2005). Knowledge management in theory and practice. Elsevier.

Davenport, T. H., De Long, D. W., & Beers, M. C. (1998). Successful knowledge management projects. Sloan Management Review, 39(2), 43-57.

Desouza, K. C., & Evaristo, J. R. (2006). Project management offices: A case of knowledge-based archetypes. International Journal of Information Management, 26(5), 414-423.

Dutton, C., Turner, N., & Lee-Kelley, L. (2014). Learning in a programme context: An exploratory investigation of drivers and constraints. International Journal of Project Management, 32(5), 747-758.

Ehms, K., & Langen, M. (2002). Holistic development of knowledge management with KMMM. Siemens AG, 1, 1-8.

Farzaneh, N., & Shamizanjani, M. (2014). Storytelling for project knowledge management across the project life cycle. Knowledge Management & E-Learning: An International Journal, 6(1), 83-97.

Goldenberg, M. (2004). A arte de pesquisar: Como fazer pesquisa qualitativa em ciências sociais. Rio de Janeiro: Record.

Gomes, F., Oliveira, M., & Chaves, M. S. (2018). An analysis of the relationship between knowledge sharing and the project management process groups. Knowledge and Process Management, 25(3), 168-179.

Julian, J. (2008). How project management office leaders facilitate cross-project learning and continuous improvement. Project Management Journal, 39(3), 43-58.

Lavoie‐Tremblay, M., Richer, M. C., Marchionni, C., Cyr, G., Biron, A. D., Aubry, M., Bonneville-Roussy, A., & Vézina, M. (2012). Implementation of evidence‐based practices in the context of a redevelopment project in a Canadian healthcare organization. Journal of Nursing Scholarship, 44(4), 418-427.

Lee-Kelley, L., & Turner, N. (2017). PMO managers’ self-determined participation in a purposeful virtual community-of-practice. International Journal of Project Management, 35(1), 64-77.

Lent, B. (2011). Process based knowledge management in projects – The tutorial outline. Studies & Proceedings of Polish Association for Knowledge Management, 42, 98-113.

Marconi, M. de A., & Lakatos, E. M. (2010). Técnicas de pesquisa: Planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados (7a ed.). São Paulo: Atlas.

Medeiros, I. L., Vieira, A., Braviano, G., & Gonçalves, B. S. (2015). Revisão sistemática e bibliometria facilitadas por um Canvas para visualização de informação. InfoDesign – Revista Brasileira de Design da Informação, 12(1), 93-110.

Müller, R., Glückler, J., Aubry, M., & Shao, J. (2013). Project management knowledge flows in networks of project managers and project management offices: A case study in the pharmaceutical industry. Project Management Journal, 44(2), 4-19.

Nadae, J. de, & Carvalho, M. M. de (2017). A knowledge management perspective of the project management office. Brazilian Journal of Operations & Production Management, 14(3), 350-362.

Pemsel, S., & Wiewiora, A. (2013). Project management office a knowledge broker in project-based organisations. International Journal of Project Management, 31(1), 31-42.

Pereira, H. J. (2002). Bases conceituais de um modelo de gestão para organizações baseadas no conhecimento. Anais do Simpósio de Gestão da Inovação Tecnológica, São Paulo, SP, Brasil, 11.

Project Management Institute. (2017). Um guia do conjunto de conhecimentos em gerenciamento de projetos: Guia PMBOK. (6a ed.). EUA: Project Management Institute.

Richardson, R. J. (2008). Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas.

Servin, G., & De Brun, C. (2005). ABC of knowledge management. NHS National Library for Health: Specialist Library.

Schindler, M., & Eppler, M. J. (2003). Harvesting project knowledge: a review of project learning methods and success factors. International journal of project management, 21(3), 219-228.

Shinoda, A. C. M. (2012). Gestão do conhecimento em projetos: Um estudo sobre conhecimentos relevantes, fatores influenciadores e práticas em organizações projetizadas. Dissertação de mestrado, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Sokhanvar, S., Matthews, J., & Yarlagadda, P. (2014). Importance of knowledge management processes in a project-based organization: A case study of research enterprise. Procedia Engineering, 97, 1825-1830.

Sveiby, K. E. (1998). A nova riqueza das organizações: Gerenciando e avaliando patrimônios de conhecimento. Rio de Janeiro: Campus.

Thiry, M., & Deguire, M. (2007). Recent developments in project-based organisations. International Journal of Project Management, 25(7), 649-658.

Tomomitsu, H. T. A., Carvalho, M. M. de, & Moraes, R. de O. (2018). A evolução da relação entre a gestão de projetos e a gestão do conhecimento: Um estudo bibliométrico. Gestão & Produção, 25(2), 354-369.

Triviños, A. N. S. (1987). Introdução à pesquisa social em ciências sociais. São Paulo: Atlas.

Tshuma, B., Steyn, H., & Van Waveren, C. (2018). The role played by PMOs in the transfer of knowledge between projects: A conceptual framework. South African Journal of Industrial Engineering, 29(2), 127-140.

Venzin, M., Krogh, G. von, & Roos, J. (1998). Future research into knowledge management. In Krogh, G. von, Roos, J., & Kleine, D. (Eds.). Knowing in firms: Understanding, managing and measuring knowledge (pp. 26-66). London: Sage Publications.

Wenger, E. (1998). Communities of practice: Learning, meaning, and identity. Cambridge University Press.

Wenger, E., McDermott, R. A., & Snyder, W. (2002). Cultivating communities of practice: A guide to managing knowledge. Harvard Business Press.

Wiewiora, A., Trigunarsyah, B., Murphy, G. D., Gable, G. G., & Liang, C. (2009, September). The impact of unique characteristics of projects and project-based organisations on knowledge transfer. Proceedings of the European Conference on Knowledge Management, Vicenza, Italy, 10.

Wiig, K. M. (1997). Knowledge management: Where did it come from and where will it go?. Expert Systems with Applications, 13(1), 1-14.

Yazici, H. J. (2018). Role of organizational project maturity on business success: Last five years’ outlook and beyond. In G. Silvius, & G. Karayaz (Eds.). Developing Organizational Maturity for Effective Project Management (pp. 43-54). Hershey, PA: IGI Global.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman.

Zanuzzi, C. M. S. (2019). Avaliação da maturidade da gestão do conhecimento das unidades produtoras integradas da agroindústria avícola. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.




DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v10i3.14413

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Gestão e Projetos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
www.revistagep.org