Criando uma infraestrutura para o bom conflito

Eliane S. Markoff

Resumo


Para muitos de nós, o título deste artigo pode parecer confuso. Como pode as palavras “bom” e “conflito” aparecerem juntas no mesmo título? Minha experiência como mediadora e uma ombudsperson me convenceram de que essa justaposição pode de fato ser justificada. Não são somente estas duas palavras tem potencial para serem usadas na mesma sentença, eu iriei mais longe nesta afirmação, estas duas palavras devem estar na mesma sentença. Conflito no local de trabalho ou em qualquer lugar é inevitável. Nós somos humanos. Nós cometemos erros. Nós aborrecemos os outros. Nós ofendemos os outros. Nós podemos não ter consciência de como nosso comportamento impacta os outros. Nós fazemos suposições. Muitas vezes não temos conhecimento dos “pontos sensíveis” de alguém e, às vezes, falta a diplomacia necessária para lidar adequadamente com uma situação desafiadora com outras pessoas. Nós temos sentimentos. Nós somos emocionais. Nós somos inseguros sobre certos assuntos. Nos falta muitas vezes confiança para lidar com conflito, e pode especialmente faltar o conhecimentos para resolver conflitos que tragam resultados benéficos. Sim, o conflito tem um potencial de ser disruptivo, mesmo destrutivo. Ele pode facilmente desmotivar, negativamente impactar no ambiente de trabalho, resultar na baixa moral e em um ambiente tóxico, o que pode levar a ações judiciais. Todos esses resultados são bastante indesejáveis. Neste contexto, esse artigo apresentará recomendações sobre como conduzir, bem como aproveitar, os benefícios do conflito usando equipes.


Palavras-chave


Conflito; Times; Produtividade

Texto completo:

PDF-en / PDF-pt (English)


DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v10i3.15961

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Gestão e Projetos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
www.revistagep.org