O Alinhamento entre os Tipos de Projetos e as Competências Gerenciais nos Projetos da AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia SA

Greice de Bem Noro, Eduardo Botti Abbade, Jackson Oliveira

Resumo


A busca pela excelência e por novos mercados e clientes tem impulsionado as empresas a procurarem por metodologias e formas de alcançarem seus objetivos para aprimorar suas estratégias e vantagens competitivas. Nesse sentido, o gerenciamento de projetos (GP) tem tido um papel fundamental nas organizações para adequar prazos, organizar métodos e tomadas de decisão da forma e na hora certa. Embora muitas empresas já utilizem o GP como forma de alcançar seus objetivos, o presente trabalho intenta aprimorar ainda mais esse gerenciamento ao levantar o debate acerca de alinhar os diversos tipos de projetos das empresas com a escolha adequada do líder, em consonância com suas competências. O trabalho foi desenvolvido na empresa AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia SA (AES Sul) com o objetivo de analisar como o alinhamento dos tipos de projetos às competências gerenciais, que os gerentes de projeto da AES Sul devem ter, pode agregar valor à organização. No que tange aos procedimentos metodológicos, a presente pesquisa classifica-se como quali-quantitativa, descritiva, realizada por meio de um estudo de caso. Como principais resultados evidenciam-se a necessidade de adequações das competências essenciais e básicas aos determinados tipos de projetos da AES Sul e a constatação de alguns gaps em relação às competências de seus líderes.

DOI:10.5585/gep.v2i1.30


Palavras-chave


Projetos; Competências Gerenciais; Organização.

Texto completo:

PDF

Referências


Carvalho, M. M. e Rabechini, R. Jr. (2006). Construindo competências para gerenciar projetos. São Paulo: Atlas.

Cleland, D. I. e Ireland, L. R. (2002). A cultura do projeto: gerência de projetos. Rio de Janeiro: Reichmann e Affonso.

Duncan, W. R. (1996). A guide to the project management body of knowledge: PMBOK guide. Newtown Square, PA, USA: Project Management Institute.

Frame, J. D. (1994). The new project management – tools for an age of rapid change, corporate reengineering, and other business realities. San Francisco, CA, USA: Jossey-Bass Publishers.

Gil, A. C. (1991). Métodos e técnicas em pesquisa social. São Paulo: Atlas.

Hanashiro, D. M. M. (2008). Gestão do fator humano: uma visão baseada nos stakeholders (2a ed.). São Paulo: Saraiva.

Heldman, K. (2009, abril). Soft skill em gerenciamento de projetos. Revista Mundo Project Management, São Paulo, edição 26.

Kelling, R. (2002). Gestão de Projetos: uma abordagem global. São Paulo: Saraiva.

Kerzner, H. (2000). Gestão de projetos: as melhores práticas. Porto Alegre: Bookman.

Kerzner, H. (2006). Gestão de projetos: as melhores práticas (2a ed.). Porto Alegre: Bookman.

Malhotra, N. K. (2001). Pesquisa de marketing (3a ed.). Porto Alegre: Bookman.

Martins, L. (2003). Gestão profissional de projetos. Recuperado em 19 julho, 2009, de http://www.ietec.com.br/ietec/tech. 2xt/-template_interna.

Maximiano, A. C. A. (1997). Administração de projetos. São Paulo: Atlas.

Menezes, L. C. M. (2001). Gestão de projetos. São Paulo: Atlas.

Project Management Institute. (2000). Project Management Body of Knowledge –PMBOK. Tradução oficial. Newtown Square, PA, USA: Project Management Institute.

Project Management Institute. (2003). Organizational project management maturity model (OPM3). Newtown Square, PA, USA: Project Management Institute.

Quinn, R. E.; Faerman, S. R.; Thompson M. e McGrath, M. (2003). Competências gerenciais, princípios e aplicações (3a ed.). Rio de Janeiro: Editora Campus.

Rabechini, R., Jr. (2005). O gerente de projeto na empresa. São Paulo: Atlas.

Rabechini, R., Jr.; Carvalho, M. M. e Laudirindo, F. L. B. (2002). Fatores críticos para implementação de gerenciamento por projetos: o caso de uma organização de pesquisa. Revista Produção, 12(2), 28-41.

Robbins, S. P. (2006). Administração: mudanças e perspectivas. São Paulo: Saraiva.

Roesch, M. A. S. (1996). Projeto de estágio do curso de administração: guia para pesquisas, projetos, estágios e trabalho de conclusão de cursos (1a ed.). São Paulo: Atlas.

Ruas, R. (2000, maio/junho). A atividade gerencial no século XXI e a formação de gestores: alguns nexos poucos explorados. REAd - Revista Eletrônica de Administração, Porto Alegre, 6(3), edição 15. Recuperado em 10 junho, 2009, de http://www.read.ea.ufrgs.br/edicoes/resumo.php?cod_artigo=297&cod_edicao=25&autor=ruas&acao=busca&pagina=1.

Shenhar, A. and Dvir, D. (2007). Reinventing project management: the diamond to successful growth and innovation. Boston: Harvard Business School Press.

Sisk, T. (1998). History of project management. Recuperado em 19 abril, 2009, de http://office.microsoft.com/downloads/9798/projhistory.aspx.

Soler, A. (2004). Maturidade organizacional e o modelo de avaliação PMI-OPM3. Recuperado em 18 junho, 2009, de .

Triviños, A. N. S. (2007). Introdução à pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Atlas.

Verma, V. K. (1995). Managing the project team. Newtown Square, PA, USA: Project Management Institute.

Verzuh, E. (2000). MBA compacto, gestão de projetos. Rio de Janeiro: Campus.




DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v2i1.30

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2011 Greice de Bem Noro, Eduardo Botti Abbade, Jackson Oliveira



GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
http://www.revistagep.org