Análise da Possibilidade de Insucesso de Projetos de Novos Empreendimentos: Um Estudo com Dados Da Kauffman Firm Survey

Valdete de Oliveira Mrtvi, Rovílson Dias da Silva, Rafael Alves Rocha, Tales Andreassi

Resumo


Este estudo tem por objetivo identificar, entre alguns fatores considerados, aqueles que estão mais fortemente relacionados com o insucesso de novos empreendimentos. Para tanto, partiu-se dos seguintes objetivos intermediários: a) identificar razões do encerramento das operações de novos empreendimentos com menos de dois anos; b) identificar, entre os fatores estudados, aqueles que melhor explicam as diferenças entre os dois grupos: empresas que encerraram operações e aquelas que não encerraram operações; c) estruturar procedimentos classificatórios para discriminar empresas com maior risco de encerrar operações das empresas com menor risco. Para a consecução dos objetivos do trabalho, utilizou-se a base de dados oriunda de pesquisa survey desenvolvida pela Fundação Kauffman com 4.926 empresas americanas fundadas em 2004. Desse total, foram selecionadas 93 empresas que tiveram suas atividades encerradas até o momento da segunda rodada da pesquisa, realizada em 2005, e outras 1.804 que permaneceram em atividade. Para este estudo, foi utilizado o método de regressão logística, como ferramenta de análise e elaboração de um modelo discriminatório. Os resultados apontam para o fato de que, apesar de considerar fatores relacionados com as características dos proprietários e com as características da empresa, os fatores selecionados não são suficientes para explicar as diferenças entre os dois grupos de empresas que encerraram suas operações e de empresas que não encerraram suas operações após o primeiro ano de funcionamento. Uma contribuição adjacente deste estudo é o incentivo para exploração de abordagens quantitativas, assentadas em base de dados bastante consistentes, na discussão dos fatores condicionantes dos insucessos de iniciativas empreendedoras.

DOI:10.5585/gep.v3i1.86


Palavras-chave


Estratégia, Planejamento, Novos Empreendimentos, Empreendedorismo, Fundação Kauffman, Regressão Logística.

Texto completo:

PDF

Referências


Balachandra, R.; Friar, J.H. (1997). Factors for Success in R&D Projects and New Product Innovation: A Contextual Framework. IEEE Transactions on Engineering Management, v. 44, n. 3, aug. doi:10.1109/17.618169

Crawford, L (2003). Profiling the Competent Project Manager. In: Pinto, J.; Cleland, D, D. I.; Slevin, D. P. (editores). The Frontiers of Project Management Research. Pennsylvania: PMI

Degen, R. J. (1989). O empreendedor: fundamentos da iniciativa empresarial. São Paulo, Brasil: McGraw-Hill.

DeTienne, D., Chandler, G. (2007). The role of gender in opportunity identification. Entrepreneurship Theory and Practice, 365-386. doi:10.1111/j.1540-6520.2007.00178.x

Dolabela, F. C. (1999). O segredo de Luísa: uma ideia, uma paixão e um plano de negócios: como nasce o empreendedor e se cria uma empresa. São Paulo, Brasil: Cultura Editores Associados.

Dornelas, J. C. A. (2001). Empreendedorismo: transformando ideias em negócios. Rio de Janeiro, Brasil: Campus.

Ferreira, L. F. F, Santos, S. A., Oliva, F. L., Grisi, C. C. H. (2008). Fatores associados à mortalidade precoce de micro e pequenas empresas da cidade de são paulo. Anais do Encontro Anual da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro, Brasil.

Filion, L. J. (1991). O planejamento do seu sistema de aprendizagem empresarial: identifique uma visão e avalie o seu sistema de relações. Revista de Administração, 31 (3), 63-71.

Fundação Kauffman (2007), Recuperado em 07 nov. 2008, em http:sites.kauffman.org/kfs.

Gartner, W. B. et al. (1996). Psychological factors in success at getting into business. Frontiers of Entrepreneurship Research. Massachusetts: Babson College

Gartner, W. B. (1989). Who is an entrepreneur? Is The wrong question. Entrepreneurship Theory and Practice, v.12, p.47-64.

Hair Jr., J. F. et al. (1995). Multivariate data analysis: with readings (4th ed.). New Jersey: Prentice Hall.

Hamilton, B. (2000). Does entrepreneurship pay? An empirical analysis of the returns of self employment. Journal of Political Economy, 108 (3), 604-631. doi:10.1086/262131

Heukamp, F., Liechtenstein, H., Wakeling, N. (2007). Do business angels alter the risk-return equation in early stage investments? Journal of Private Equity, 10(3), 67-86. doi:10.3905/jpe.2007.686431

Jugdev, K.; Müller, R (2005). A retrospective look at our evolving understanding of project success. Project Management Journal. v. 36, n. 4, p. 19-31,

McClelland, D. (1987). Characteristics of successful entrepreneurs, The Journal of Creative Behavior, 21(3), 219-233. doi:10.1002/j.2162-6057.1987.tb00479.x

Rimoli, C.; Andreassi, T.; Gouvea, R. e Brito, J. “Reflexões sobre empreendedorismo: estudo de casos de empresas de sucesso e insucesso. Revista de Práticas Administrativas, Vol. 1, n. 3, p. 17-30, nov. /dez. 2004.

Russo, R. F. S. M.; SBRAGIA, R (2010). The enterprising manager and project performance. Journal of Project, Program & Portfolio Management. v.1, n.1, p.28-40.

Sarasvathy, S. (2001). Causation and effectuation: toward a theoretical shift from economic inevitability to entrepreneurial contingency. Academy of Management Review, 25(2), 243-263. doi:10.5465/AMR.2001.4378020

Shenhar, A.; Dvir, D. (2010). Reinventando o gerenciamento de projetos: a abordagem diamante ao crescimento e inovação bem-sucedidos. São Paulo: M.Books

Schumpeter, J. (1934). The theory of economic development. Oxford: Oxford University Press.

Sebrae (2007, ago.) Fatores condicionantes e taxas de sobrevivência e mortalidade das micros e pequenas empresas no Brasil, 2003-2005. Brasília, DF, Brasil: Author. Recuperado em 5 nov. 2008, de .

Timmons, J. A. (1994). New venture creation. Burr Ridge, Ill.: Richard D. Irwin.




DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v3i1.86

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 Valdete de Oliveira Mrtvi, Rovílson Dias da Silva, Rafael Alves Rocha, Tales Andreassi



GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
http://www.revistagep.org