Projetos Complexos: Estudo de Caso sobre a Complexidade dos Projetos de Engenharia de Telecomunicações em uma Empresa do Setor de Óleo e Gás

Frederico Gonzaga Lafetá, Carlos Frederico de Oliveira Barros, Paulo de Oliveira Coelho Dutra Leal

Resumo


O artigo tem como tema a gestão de projetos complexos. A teoria dos projetos complexos surge na medida em que as abordagens tradicionais se tornam obsoletas ou ineficazes. Compreender os fatores de complexidade dos projetos permite o desenvolvimento de soluções adequadas aos problemas enfrentados. Neste sentido, a pesquisa objetivou a identificação dos fatores que influenciam a complexidade dos projetos desenvolvidos pela organização em estudo. Para realização da pesquisa, buscou-se levantar os fundamentos teóricos e estruturais acerca da dos projetos complexos. A pesquisa se desenvolveu por meio de um estudo de caso em uma organização responsável por implementar projetos de telecomunicações em uma empresa do setor de óleo e gás. A pesquisa foi predominantemente classificada como exploratória descritiva. Como instrumentos para coleta de dados, foram realizadas entrevistas semiestruturadas, observação participante e pesquisa documental. Para avaliação dos dados coletados, baseou-se no referencial teórico levantado sobre gestão de projetos e nas dimensões de complexidade dos projetos proposta por Geraldi, Maylor and Williams (2011): complexidade estrutural, incerteza, complexidade dinâmica, ritmo e complexidade sociopolítica. A pesquisa constatou que as dimensões de complexidade agem simultaneamente e são interdependentes. Verificou-se, também, que diversos fatores influenciam a complexidade dos projetos estudados. Conclui-se que a teoria dos projetos complexos oferece uma visão alternativa às abordagens tradicionais de gestão de projetos. 


Palavras-chave


Gestão De Projetos, Projetos Complexos, Complexidade.

Texto completo:

PDF

Referências


Aritua, B., Smith, N. J., & Bower, D. (2009). Construction client multi-projects–A complex adaptive systems perspective. International Journal of Project Management, v. 27, n. 1, p. 72-79.

Baccarini, D. (1996). The concept of project complexity—a review. International Journal of Project Management, v. 14, n. 4, p. 201-204.

Bardin, L. (1977). Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70.

Cauchick Miguel, P. A. & Sousa, R. (2012). O Método do Estudo de Caso na Engenharia de Produção. In CAUCHICK MIGUEL, P. A. (coord.) - Metodologia de Pesquisa em Engenharia de Produção e Gestão de Operações. 2.ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, p. 131-148.

Dunović, I. B., Radujković, M. & Škreb, K. A. (2014). Towards a New Model of Complexity–The Case of Large Infrastructure Projects. Procedia-Social and Behavioral Sciences, v. 119, p. 730-738.

Geraldi, J., & Adlbrecht, G. (2007). On faith, fact and interaction in projects. Project Management Journal. v. 38. n. 1, p. 32-43.

Geraldi, J., Maylor, H., & Williams, T. (2011). Now, let's make it really complex (complicated) A systematic review of the complexities of projects. International Journal of Operations & Production Management, v. 31, n. 9, p. 966-990.

Gil, A. C. (2010) Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas.

Lafetá, F.G.; Gomes, I.V.S.; Batistini, A.A. & Barros, C.F. (2014). Gestão de Projetos: da antiguidade às tendências do século XXI. XXXIV Encontro Nacional de Engenharia de Produção - ENEGEP. Curitiba, PR: ABEPRO.

Maylor, H., Vidgen, R. & Carver, S. (2008). Managerial complexity in project-based operations: A grounded model and its implications for practice. Project Management Journal, v. 39, n. S1, p. S15-S26, 2008.

Meredith, J. R. & Mantel, S. J. (2003). Administração de projetos: uma abordagem gerencial. 4 ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos.

PMI – Project Management Institute (2013). Um Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos. (Guia PMBOK®) 5ed. Newton Square: Project Management Institute, Inc.

Prado, D. (2011). Planejamento e controle de projetos. Nova Lima: INDG Tecnologia e Serviçoes Ltda.

Remington, K., Zolin, R., & Turner, R. (2009). A model of project complexity: distinguishing dimensions of complexity from severity. In: International Research Network Of Project Management Conference, Berlin.

Shenhar, A. J. & Dvir, D. (2007). Reinventing project management: the diamond approach to successful growth and innovation. Boston: Harvard Business Review Press.

Tatikonda, M. V.& Rosenthal, S. R. (2000).Technology novelty, project complexity, and product development project execution success: a deeper look at task uncertainty in product innovation. IEEE Transactions on Engineering Management. v. 47, n. 1, p. 74-87.

Turner, J. R. & Cochrane, R. A. (1993). Goals-and-methods matrix: coping with projects with ill-defined goals and/or methods of achieving them. International Journal of project management, v. 11, n. 2, p. 93-102.

Turrioni, J. B. & Mello, C.H.P. (2012). Metodologia de pesquisa em engenharia de produção: estratégias, métodos e técnicas para condução de pesquisas quantitativas e qualitativas. [Apostila do curso de Especialização em Qualidade e Produtividade]. Universidade Federal de Itajubá. Itajubá, MG.

Valle, A. B., Cierco, A. A., Soares, C. A. P., & Finocchio, J., Jr. (2010). Fundamentos do gerenciamento de projetos. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Vieira, S. Como Escrever Uma Tese. (2008). 6 Ed. São Paulo: Atlas.

Voss, C; Tsikriktsis, N. & Frohlich, M. (2002). Case research in operations management. International Journal of Operations & Production Management, v. 22, n. 2, p. 195-219.

Whitty, S. J. & Maylor, H. (2009). And then came complex project management (revised). International Journal of Project Management, v. 27, n. 3, p. 304-310.

Williams, T. M. (1999). The need for new paradigms for complex projects. International Journal of Project Management. v. 17, n. 5, p. 269-273, 1999.

Williams, T. M. (2002). Modelling Complex Projects. Chichester: Wiley.

Yin, Robert K. (2005) Estudo de Caso - Planejamento e Métodos. São Paulo: Bookman.




DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v7i1.382

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Frederico Gonzaga Lafetá, Carlos Frederico de Oliveira Barros, Paulo de Oliveira Coelho Dutra Leal

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
www.revistagep.org