Sistemas de Informação para Gerenciamento de Projetos: Estudo de Caso Múltiplo em Empresas Incubadas na Cidade de Uberlândia

Izabella Cristina Flor Bueno, Camila de Araujo

Resumo


A literatura destaca a importância dos Sistemas de Informações de Gerenciamento de Projetos (SIGP) relacionada com a qualidade das decisões tomadas e, consequentemente, com o sucesso dos projetos que eles apoiam. Portanto, uma nova empresa que esteja investindo no desenvolvimento de um projeto de novo produto necessita ter, além das competências de conhecimento sobre Gerenciamento de Projetos (GP), um Sigp para auxiliar na tomada de decisões. Assim, esta pesquisa realiza um estudo de caso múltiplo, apresentando um diagnóstico dos Sigp utilizados por quatro empresas incubadas na cidade de Uberlândia. O foco são as práticas de GP adotadas versus o Sigp utilizados nas empresas em estudo, com o problema sintetizado pela pergunta: quais seriam os melhores tipos de software para compor o Sigp dessas empresas? Foram estudadas as práticas relacionadas às ações, técnicas e ferramentas de gerenciamento de projetos, com o objetivo de entender o cenário e a realidade dessas empresas para realizar a sugestão de melhorias. Como resultado, pode-se notar que o grau de importância do GP para as empresas em estudo é alto, porém foi possível observar que ainda faltam competências, tanto em aplicação do conhecimento de GP, quanto no desenvolvimento de um Sigp adequado. Assim, para cada uma delas, foi proposto o uso de ferramentas mais adequadas ao seu cenário, de forma a apoiar o sucesso de seus projetos em desenvolvimento.


Palavras-chave


Empresas incubadas; Gerenciamento de projetos; Sistemas de informação de gerenciamento de projetos.

Texto completo:

PDF

Referências


Amaral, D. C., Conforto, E. C., Benassi, J. L. G., & Araujo, C. (2011) Gerenciamento ágil de projetos: aplicação em produtos inovadores. São Paulo: Editora Saraiva.

Anprotec (2016) Perguntas frequentes. Recuperado em 5 Fevereiro, 2016, de http://anprotec.org.br/site/menu/incubadoras-e-parques/perguntas-frequentes/

Araujo, C. (2008) Softwares de apoio ao gerenciamento ágil de projetos colaborativos de novos produtos: análise teórica e identificação de requisitos. Dissertação de mestrado, Escola da Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, SP, Brasil.

Araujo, C., & Amaral, D. C. (2008) A comparative analysis of project management information systems to support concurrent engineering. In R. Curran, S. Chou & A. Trappey (Eds.) Collaborative product and service life cycle management for a sustainable world (1 edition), 341–348. London: Springer.

Araujo, C. (2014) Sistemas de informações para gestão de projetos. In D. Jugend, S. Barbalho & S. L. Silva (Eds.) Gestão de projetos: teoria, prática e tendências (1. ed.), 151–162. Rio de Janeiro: Elsevier.

Barbosa, N. (2016) Em Uberlândia, número de startups cresce cerca de 20% ao ano. o Recuperado em Feveireiro 8, 2016, Fevereiro, de http://www.correiodeuberlandia.com.br/cidade-e-regiao/em-uberlandia-numero-de-startups-cresce-cerca-de-20-ao-ano/

Barnes, T. A., Pashby, I. R., & Gibbons, A. M. (2006) Managing collaborative R&D projects development of a practical management tool. International Journal of Project Management, 2(5), 395–404.

Beck, K., Beedle M., van Bennekum, A., Cockburn, A., Cunningham, W., Fowler, M., Grenning, J., Highsmith, J., Hunt, A., Jeffries, R., Kern, J., Marick, B., Martin, R. C., Mellor, S., Schwaber, K., Sutherland, J. & Thomas, D. (2001) Manifesto for agile software development. Recuperado em Dezembro 5, 2015, de http://www.agilemanifesto.org

Caniëls, M. C. J., & Bakens, R. J. J. M. (2012) The effects of project management information systems on decision making in a multi project environment. International Journal of Project Management, 30(2), 162–175.

Ciaem. (2016) O que é uma incubadora? Recuperado em Fevereiro 5, 2016, de http://www.ciaem.ufu.br/saiba-mais/o-que-e-uma-incubadora

Conforto, E. C. (2013) Modelo e ferramenta para avaliação da agilidade no gerenciamento de projetos. Tese de doutorado. Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, SP, Brasil.

Eder, S., Conforto, E. C., Amaral, D. C. & Silva, S. L. (2015) Diferenciando as abordagens tradicional e ágil de gerenciamento de projetos. Production, 25(3), 482–497.

Eder, S., Conforto, E. C., Schnetzler, J. P., Amaral, D. C. & Silva, S. L. (2012) Estudo das práticas de gerenciamento de projetos voltadas para desenvolvimento de produtos inovadores. Produto & Produção, 13(1), 148–165.

Karim, A. (2011) Project management information systems (Pmis) factors: an empirical study of their impact on project management decision making (Pmdm) performance. Research Journal of Economics, Business and ICT, 2, 22–27.

Liberatore, M. J. & Pollack-Johnson, B. (2003) Factors influencing the usage and selection of project management software. Engineering, 50(2), 164–174.

Machado, S. A., Pizysieznig Filho, J., Carvalho, M. M. & Rabechini Junior, R. (2001) MPEs de base tecnológica: conceituação, formas de financiamento e análise de casos brasileiros. (Relatório de Pesquisa, 2001). Recuperado em Fevereiro 5, 2016, em http://www.antoniodonisete.com.br/midiateca/arquivos/empreendedorismo/analisesetorial/Base Tecnologica - Embatec.doc

Project Management Institute (2008) A guide to the project management body of knowledge (Pmbok® Guide) (4th ed.). Pennsylvania: Project Management Institute Inc.

Project Management Institute (2013) Um guia do conhecimento em gerenciamento de projetos (Guia PMBOK®) (5a ed.). Pennsylvania: Project Management Institute, Inc.

Raymond, L. & Bergeron, F. (2008) Project management information systems: An empirical study of their impact on project managers and project success. International Journal of Project Management, 26(2), 213–220.

Rocha, M. H. P. & Negreiros, L. A. (2009) O sucesso de projetos e a escolha do estilo de gerenciamento adequado - análise do modelo Ntcp (the diamond approach). Anais do Congresso nacional de excelencia em gestão: gestão do conhecimento para a sustentabilidade, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 5.

Rodrigues, A. G. & Bowers, J. (1996) System dynamics in project management – a comparative analysis with traditional methods. System Dynamics Review, 12(2).

Serrador, P., & Pinto, J. K. (2015) Does agile work? — A quantitative analysis of agile project success. International Journal of Project Management, 33(5), 1040–1051.

Ventura, M. M. (2007) Pedagogia médica: o estudo de caso como modalidade de pesquisa. Rev Socerj, 20(5), 383–386.

VersionOne. (2015) 9th Annual State of Agile Survey. Recuperado em Feveiro 5, 2016, de http://stateofagile.versionone.com/

White, D. & Fortune, J. (2002) Current practice in project management an empirical study. International Journal of Project Management, 20(1), 1–11.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos.(2ª Ed.) Porto Alegre: Bookmam.




DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v8i1.419

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Izabella Cristina Flor Bueno, Camila de Araujo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
http://www.revistagep.org