Critérios não Financeiros para Avaliação e Seleção de Projetos de Software

Mario Cesar Delvas, Claudio Luís Carvalho Larieira

Resumo


O aumento considerável de projetos de Tecnologia de Informação (TI) nas organizações aliado à escassez de recursos dos últimos anos tem demandado a adoção de boas práticas para uma seleção mais criteriosa de projetos. A literatura acadêmica enfatiza a necessidade do uso de critérios claros e padronizados em todas as etapas deste processo, sendo os critérios financeiros mais facilmente compreendidos pelos tomadores de decisão. Eventualmente, os critérios puramente financeiros podem ignorar projetos de menor contribuição individual para os objetivos gerais ou estratégia da empresa, mas de contribuição para a área demandante ou para o desempenho da TI na organização, sendo recomendável a utilização de critérios não financeiros para a seleção de projetos. Este artigo tem por objetivo identificar e analisar critérios não financeiros para a avaliação e seleção de projetos de software por meio de um estudo de caso em uma organização brasileira do segmento farmacêutico, permitindo assim a composição de portfólios diversificados de projetos de TI que não se restrinjam aos aspectos financeiros.


Palavras-chave


Gestão de Portfólio de Projetos; Critérios de Avaliação e Seleção de Projetos; Projetos de Software

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/iptec.v7i1.160

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Inovação, Projetos e Tecnologias – IPTEC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista InovaçãoProjetos e Tecnologias - IPTEC / e-ISSN:2318-9851

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP, (Brasil). 01504-000

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional