Revenue Management e Yield Management: precificação diferencial no turismo e desafios da percepção de justiça

Flavio Andrew do Nascimento Santos, Marcelo de Oliveira Nunes, Verônica Feder Mayer

Resumo


Objetivo do estudo: O objetivo do presente trabalho é traçar um histórico e um panorama dos métodos de precificação diferencial usados em negócios do turismo, refletindo sobre a percepção de injustiça desses métodos por parte dos consumidores.

Metodologia/abordagem: Levantamento sistemático da literatura sobre precificação diferencial no turismo e percepção de justiça em preços.

Originalidade/Relevância: Apesar da relevância e atualidade dos preços diferenciais e percepção de justiça no turismo e na economia comportamental, poucas pesquisas se dedicaram a estudar o assunto do ponto de vista do consumidor em comparação com a grande quantidade de pesquisas em estratégia de preços com base na abordagem gerencial, sobretudo no Brasil.

Principais resultados: Os resultados do levantamento bibliográfico indicam existir uma possível tensão entre os argumentos econômicos das empresas para adoção de métodos de precificação diferenciais - como Yield Management e Revenue Management - e as reações potenciais dos consumidores a tais preços, o que torna a percepção de justiça um tema bastante relevante a ser considerado em pesquisas e nas práticas do setor.

Contribuições teóricas/metodológicas: O levantamento sistemático da precificação diferencial no turismo contribui para um panorama atual sobre o tema, assim como para identificação de gaps e possibilidades para pesquisas futuras.

Contribuições sociais / para a gestão: É recomendado que gerentes do turismo estejam atentos e incluam em seus metodos de precificação a visão do turista tanto para o preço final, quanto para os procedimentos e as políticas de se chegar a esse preço, visto que nem sempre os métodos e preços diferenciais podem ser considerados justos.


Palavras-chave


Marketing turístico; Precificação diferencial; Percepção de justiça em preços; Revenue Management; Yield Management

Texto completo:

PDF

Referências


American Airlines Annual Report. 1987. The Art of Managing Yield, 22-25.

Andrés Martínez, M. E., Gómez‐Borja, M. Á., & Mondéjar‐Jiménez, J. A. (2013). A review of the price fairness perception concept. Academia Revista Latinoamericana de Administración, 26(2), 318-342.

Aslani, S., Modarres, M., & Sibdari, S. (2014). On the fairness of airlines’ ticket pricing as a result of revenue management techniques. Journal of Air Transport Management, 40, 56-64.

Boaria, F., & Chavez, V. M. (2015). Gestão de Receitas na hotelaria: Revenue Management em Foz do Iguaçu–PR.

Boaria, F., & dos Anjos, S. J. G. (2014). Revenue Management a Gestão de Receitas na hotelaria em Foz do iGuaçu–PR. Turismo-Visão e Ação, 16(1), 92-114.

Centurión, Ligia (2014). Princípios e práticas de revenue management: gerenciamento de demanda, de receita e de distribuição. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2014.

Chung, J. Y. (2010). The antecedents and consequences of price fairness in tourism. Texas A&M University.

Chung, J. Y., & Petrick, J. F. (2015). Measuring price fairness: Development of a multidimensional scale. Journal of Travel & Tourism Marketing, 32(7), 907-922.

Cross, R. G., Higbie, J. A., & Cross, D. Q. (2009). Revenue management's renaissance: A rebirth of the art and science of profitable revenue generation. Cornell Hospitality Quarterly, 50(1), 56-81.

El Haddad, R., Hallak, R., & Assaker, G. (2015). Price fairness perceptions and hotel customers’ behavioral intentions. Journal of Vacation Marketing, 21(3), 262-276.

Fernandes, A. C., Sancovschi, M., & Gomes, M. Z. (2017). Percepções sobre a Justiça do Yield Management: uma Análise Comparativa em Hotéis e Companhias Aéreas. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 12(2).

Folha de S. Paulo. Tarifa aérea chega a ter variação de R$ 2000, segundo pesquisa. Acesso em Abril de 2018 de http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/09/1919179-tarifa-aerea-chega-a-ter-variacao-de-r-2000-segundo-pesquisa.shtml.

Gallego, G., & Van Ryzin, G. (1997). A multiproduct dynamic pricing problem and its applications to network yield management. Operations research, 45(1), 24-41.

Haws, K. L., & Bearden, W. O. (2006). Dynamic pricing and consumer fairness perceptions. Journal of Consumer Research, 33(3), 304-311.

Hinz, O., Hann, I. H., & Spann, M. (2011). Price discrimination in e-commerce? An examination of dynamic pricing in name-your-own price markets. Mis quarterly, 81-98.

“Khal” Nusair, K., Hua, N., & Li, X. (2010). A conceptual framework of relationship commitment: e-travel agencies. Journal of Hospitality and Tourism Technology, 1(2), 106-120.

Keane, M. J. (1997). Quality and pricing in tourism destinations. Annals of tourism research, 24(1), 117-130.

Kimes, S. E. (1989). Yield management: a tool for capacity-considered service firms. Journal of operations management, 8(4), 348-363.

Lee, S., Illia, A., & Lawson-Body, A. (2011). Perceived price fairness of dynamic pricing. Industrial Management & Data Systems, 111(4), 531-550.

Li, J., Granados, N., & Netessine, S. (2014). Are consumers strategic? Structural estimation from the air-travel industry. Management Science, 60(9), 2114-2137.

Li, Z., Lambe, B. J., & Adegbite, E. (2018). New Bid-Ask Spread Estimators from Daily High and Low Prices.

Mayer, V. F., & Avila, M. G. (2006). Percepções de injustiça em aumentos de preços de serviços: um estudo experimental sobre dependência do consumidor, relevância do serviço, emoções e intenções de comportamento. Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, 30.

McGill, J. I., & Van Ryzin, G. J. (1999). Revenue management: Research overview and prospects. Transportation science, 33(2), 233-256.

Parolin, C. F. (2014). Revenue management: estudo de caso do gerenciamento de receitas em uma rede hoteleira. CULTUR: Revista de Cultura e Turismo, 8(1), 119-139.

Scholl, J. F., Agre, J. R., Clare, L. P., & Gill, M. C. (1999, January). Low-power impulse signal classifier using the Haar wavelet transform. In Sensors, C3I, Information, and Training Technologies for Law Enforcement (Vol. 3577, pp. 136-146). International Society for Optics and Photonics.

U.S. Department of Transportation (2006). Estimated impacts of September 11th on U.S. travel. Washington, DC: Department of Transportation, Bureau of Transportation Statistics.

Veja (2018). Após Cobrança por bagagens preços de passagens aéreas sobem. Acesso em Abril 2018 de http://https//veja.abril.com.br/economia/apos-cobranca-por-bagagens-precos-de-passagens-aereas-sobem/.

MONROE, Kent B. (2003) Pricing - Making Profitable Decisions. Third Edition, Mc Graw-Hill Irwin, international edition. Pp.658.

Xia, L., Monroe, K. B., & Cox, J. L. (2004). The price is unfair! A conceptual framework of price fairness perceptions. Journal of marketing, 68(4), 1-15.

Weatherford, L. R., & Bodily, S. E. (1992). A taxonomy and research overview of perishable-asset revenue management: Yield management, overbooking, and pricing. Operations research, 40(5), 831-844.

Zhao, Y., Ye, Q., & Li, Z. (2014, June). The Relationship between Online Attention and Share Prices. In WHICEB (p. 2).




DOI: https://doi.org/10.5585/podium.v9i1.11318

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

e-ISSN: 2316-932X
www.podiumreview.org.br

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review ©2020 Todos os direitos reservados.