Análise dos Centros de Atendimento ao Turista em Belo Horizonte/Minas Gerais/Brasil entre os anos de 2014 e 2018

Solano de Souza Braga, Guilherme Augusto Pereira Malta, Marcos Vinicius Braga da Silva, Maria Flávia Pires Barbosa, André Riani Costa Perinotto

Resumo


Objetivo do estudo: Este trabalho tem como objetivo geral analisar os Centros de Atendimento ao Turista (CATs) em Belo Horizonte, Minas Gerais. Ao realizar um estudo entre os anos de 2014 e 2018, buscou-se compreender em que medida a realização da Copa do Mundo FIFA 2014 contribuiu para a melhoria dos serviços de informação turística na cidade.

Originalidade/Relevância: A informação turística tem papel categórico na promoção de um destino, por consequência, os Centros de Atendimento ao Turista assumem um papel promocional importante, já que concentram informações sobre determinada localidade e sobre os demais destinos turísticos do entorno. A escolha do tema se justifica uma vez que a melhoria dos Centros de Atendimento ao Turista foi definida como uma das áreas prioritárias na Matriz de Responsabilidades, assumida pelos governos municipal e estadual, além de se atentar para a importância de informações turísticas de qualidade para se ter um destino turístico mais inteligente.

Metodologia/abordagem: De caráter exploratório, a pesquisa foi dividida em duas etapas concomitantes, em um primeiro momento foi feito um levantamento bibliográfico sobre o tema e, paralelamente, foi realizada a avaliação da estrutura e dos serviços prestados pelos CATs, por meio de entrevistas e avaliação in loco, realizadas em 2014, um mês antes da realização da Copa do Mundo FIFA, e em maio de 2018. Os itens analisados foram agrupados, analisados e categorizados em três tópicos: a) “Produto Facilitador”; b) “Produto Suporte”; e c) “Produto Ampliado”.

Principais resultados: Após definir os parâmetros de análise e comparar os dados de 2014 e 2018, pode-se considerar que apresentam uma funcionalidade que, muitas vezes, não condiz com a teoria daquilo que se entende por um CAT, já que tendem a cumprir a função somente de informar o turista e não de cativá-lo. Também foi possível observar que não houve melhorias dos serviços oferecidos pelos CATs após os investimentos realizados em 2014.

 

Contribuições teóricas/metodológicas: (i) Realizar uma revisão teórica sobre os CATs; (ii) Propor e sistematizar uma forma de análise e avaliação da infraestrutura e os serviços oferecidos; e (iii) Avaliar os legados pós Copa do Mundo FIFA 2014 nessa área.

 


Palavras-chave


CAT; Informação; Turismo; Copa do Mundo FIFA 2014; Belo Horizonte

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/podium.v8i2.323

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

e-ISSN: 2316-932X
www.podiumreview.org.br

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review ©2020 Todos os direitos reservados.