Os Espaços Democráticos de lazer e a Gestão dos Clubes da Comunidade (Cdcs) da Cidade de São Paulo-SP

Lucas Goulart Andrade, Débora Cordeiro Braga, Edegar Luis Tomazzoni

Resumo


O presente artigo visa a analisar os Clubes da Comunidade (CDCs), como opção de lazer na cidade de São Paulo. Realiza um comparativo das gestões baseado em três modelos: o Clube da Comunidade, de administração privada e local e com baixa ou nula intervenção estatal; O Programa Clube Escola, oriundo do Clube da Comunidade, que recebe subsídios públicos e intervenção parcial do Estado em sua gestão; O Parque urbano, que consiste na transformação de um Clube da Comunidade em um parque urbano de administração integralmente estatal.  Para tanto, foram utilizados como métodos de investigação a pesquisa bibliográfica e de material midiático, entrevistas com gestores e análise observacional, com o propósito de contextualizar a realidade destes espaços e avaliar os tipos de gestões para revelar o modelo que conquista melhores resultados como espaço de lazer democrático. As conclusões indicam a importância da participação política das comunidades locais para o desenvolvimento da gestão destes clubes como efetivos espaços de lazer.


Palavras-chave


Clubes da Comunidade; Equipamentos de Lazer; Cidade de São Paulo; Democratização do Lazer.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/podium.v5i1.132

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review



PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review e-ISSN: 2316-932X
 
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.