Maldição do Vencedor: Uma Análise das Transações Ocorridas nos Clubes do Futebol Mundial

Josimar Pires da Silva, Paulo Sérgio Almeida Santos, Emerson Santana de Souza, Andréia Carpes Dani

Resumo


A literatura afirma que a maldição do vencedor está associada ao fato de vencedores de leilões pagarem pelo valor de um bem acima do seu valor real ou daquilo que ele poderia resultar em ganhos para o comprador. O objetivo deste artigo consiste em verificar se os clubes de futebol em âmbito mundial ao realizarem suas principais transações comerciais no tocante à compra e venda de jogadores, incorrem na “Maldição do Vencedor”. A pesquisa descritiva por meio do banco de dados do Transfermarkt faz uma análise das principais negociações envolvendo renomados clubes e também jogadores de futebol nos últimos anos. Fora percebido que os maiores clubes de futebol em valor de mercado incorreram na maldição do vencedor, i.e., adquiriram jogadores pagando cifras milionárias, os quais não geraram para o clube os resultados esperados tanto em termos de premiações quanto de benefícios econômicos. Não obstante, a análise em relevo limita-se a expectativas probabilísticas da ocorrência da maldição do vencedor, bem como a fatores contingenciais tais como: comportamento humano, lesões, etc. Ademais o artigo, contribui para literatura sobre maldição do vencedor, sobretudo, na sua relação com o mercado do futebol, em que existem incertezas acentuadas, igualmente, a própria mensuração e reconhecimento contábil de tais transações são frágeis em estimar o verdadeiro recurso econômico decorrente da formação ou da contratação de um jogador de futebol.


Palavras-chave


Maldição do vencedor; Esporte; Futebol; Contabilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/podium.v6i1.194

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review



PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

e-ISSN: 2316-932X
www.podiumreview.org.br

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review ©2020 Todos os direitos reservados.