A Copa do Mundo de 1938: Futebol, Política e Identidade Nacional Brasileira

Kelen Katia Prates Silva

Resumo


Neste artigo abordamos a Copa do Mundo de 1938 como o momento de materialização da relação entre identidade nacional e futebol. Durante o governo de Getúlio Vargas as discussões sobre o nacionalismo, brasilidade e identidade nacional ganham força com as iniciativas do governo em formar o Brasil-nação. A construção da identidade nacional conta com a contribuição dos intelectuais e da imprensa, além do Estado que se esforça na criação do Brasil autêntico, singular, longe dos padrões europeus. É durante os anos 1930 que o Estado volta suas atenções para a prática esportiva que havia ganhado as massas. O futebol passa, então, a ser visto como símbolo do nacionalismo brasileiro, elemento que reafirma a brasilidade. O período analisado corresponde à 1930-1938, com ênfase na Copa do Mundo de 1938, realizada na França. Buscamos identificar a relação futebol-identidade nacional nas páginas do jornal O Globo, nas edições de junho de 1938, durante a Copa do Mundo.


Palavras-chave


Identidade Nacional; Futebol; Copa de 1938.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/podium.v5i3.159

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review



PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review e-ISSN: 2316-932X
 
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.