Mapeamento de Stakeholders em Projetos de Eventos Esportivos: Estudo de Caso

Cacilda Mendes dos Santos Amaral, Flávia da Cunha Bastos, Marly Monteiro Carvalho

Resumo


Tendo em vista a lacuna na literatura de gestão de stakeholders no cenário esportivo no contexto brasileiro, o objetivo deste estudo foi examinar como os gestores identificam, classificam e priorizam os stakeholders de um evento esportivo. Para tanto foi conduzido um estudo de caso com o evento Volta da USP, uma corrida de rua, em sua 52ª edição. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semi-estruturadas com três gestores de diferentes níveis do projeto e com cinco stakeholders. A análise de conteúdo foi conduzida para se verificar os atributos poder, legitimidade e urgência conferidos aos stakeholders, classificando-os em 7 tipos de stakeholder. Foi possível verificar que há diferença na identificação dos stakeholders dependendo do nível organizacional a que o gestor pertence. O atributo mais frequente entre os stakeholders foi o de legitimidade. Quanto às tipologias encontradas, pudemos identificar stakeholders com caráter definitivo, dependente, dominante, discricionário e inativo. A priorização dos stakeholders pelos gestores ocorre de forma a dar um nível de importância maior para aqueles que apresentam dois ou mais atributos em detrimento daqueles que apresentam apenas um dos atributos.


Palavras-chave


Esportes; Projetos; Eventos Esportivos; Estudo de caso

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/tlsr.v7i1.265

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review



PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

e-ISSN: 2316-932X
PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review ©2020 Todos os direitos reservados.