Ponderações entre o capitalismo humanista e a lógica de mercado globalizado: A fraternidade como agente econômico

Isis Almeida Silva, Marcelo Benacchio

Resumo


O presente artigo tem como objetivo ponderar sobre os reflexos socioeconômicos da globalização e da atual lógica de mercado sob a perspectiva do que vem sendo defendido pela teoria do capitalismo humanista. Utilizando o método dedutivo para analisar doutrinas, notícias e seus reflexos no atual contexto social ao qual se insere a globalização, passaremos a fazer um breve histórico evolutivo da globalização no Brasil para, em seguida, verificar como a mesma tem se apresentado no mundo. Ao final, analisaremos a lógica de mercado isoladamente e apontaremos um possível elo difundido pela teoria do capitalismo humanista como possível agente transformador dessa lógica, sob os marcos teóricos de Sayeg, Balera e a conexão entre o desenvolvimento integral explicado por Machado bem como Amartya Sen com o estudo do direito ao desenvolvimento.


Palavras-chave


Capitalismo Humanista; Fraternidade; Direito Econômico; Ética Econômica; Globalização.

Texto completo:

PDF

Referências


AGRA, Flávia Maria Mafia Rigueira; SANTOS, Fernando Antônio Agra: A globalização e a economia brasileira. Disponível em: http://www.viannajr.edu.br/revista/eco/doc/artigo_ pdf, 2001. Acesso em: 09 jan 2018.

ARENDT, Hannah. A Condição Humana. Tradução: Roberto Raposo. 11ª ed. – Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

BAER, Werner. A economia brasileira. Tradução Edite Sciulli. 3. ed. São Paulo: Nobel, 2009.

BAUMAN, Zygmunt. A Ética é Possível num Mundo de Consumidores? Tradução: Alexandre Werneck. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

_____. Globalização: As Consequências Humanas. Rio de Janeiro: Zahar, 1999.

BECK, Ulrich. Sociedade de Risco. Rumo a uma outra modernidade. Tradução de Sebastião Nascimento. São Paulo: Editora 34, 2011.

_____. O que é Globalização? Equívocos do Globalismo. Respostas à Globalização. Tradução: André Carone. São Paulo: Paz e Terra.1999

BENACCHIO, Marcelo. A Regulação Jurídica do Mercado Pelos Valores do Capitalismo Humanista. In: SILVEIRA, Vladmir Oliveira da; MEZZAROBA, Orides (Coord.); MAILLART, Adriana S.; COUTO, Monica Bonetti ET AL (org.). Empresa, Sustentabilidade e Funcionalização do Direito. Coleção: Justiça, Empresa e Sustentabilidade [vol. 2]. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2011, PP. 191-213.

BIELSCHOWSKY, Ricardo. Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimentismo. 3. ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BRUM, Argemiro, J. Desenvolvimento econômico brasileiro. 17. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1997.

FURTADO, Celso. O capitalismo global. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

GIAMBIAGI, Fábio et al. (Org.). Economia brasileira contemporânea (1945-2004). Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

GRAU, Eros Roberto. A ordem econômica na Constituição de 1988. 17. ed. São Paulo: Malheiros, 2015.

HABERLE, Peter. O Estado Constitucional Cooperativo. Rio de Janeiro: Renovar, 2007.

KUME, Honorio; PIANI, Guida; SOUZA, Carlos Frederico Bráz De. A Política Brasileira De Importação No Período 1987-1998: descrição e avaliação in A Abertura Comercial Brasileira nos Anos 1990: impactos sobre emprego e salário. CORSEUIL, Carlos Henrique; KUME, Honorio (coordenadores). Rio de Janeiro: IPEA, 2003.

MACHADO, Carlos Augusto Alcântara. A garantia constitucional da fraternidade: constitucionalismo fraternal. 2014. 272 f. Tese (Doutorado em Direito) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo: 2014.

NAÇÕES UNIDAS. Número de pobres no Brasil terá aumento de no mínimo 2,5 milhões em 2017, aponta Banco Mundial. Disponível em acesso em 16 jan 2017.

NALINI, José Renato. Sustentabilidade e ética empresarial. In: SILVEIRA, Vladmir Oliveira da; MEZZAROBA, Orides (Coord.); MAILLART, Adriana S.; COUTO, Monica Bonetti ET AL (org.). Empresa, Sustentabilidade e Funcionalização do Direito. Coleção: Justiça, Empresa e Sustentabilidade [vol. 2]. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2011

NANKANI, Gobind. Economic Growth in the 1990s: Learning from a Decade of Reform. Washington: The World Bank, 2005. Disponível em: <>. Acesso em 15 jan. 2018.

OLIVEIRA, Jeferson S. BENACCHIO, Marcelo. SILVA, Isis de A. Revista do Direito Público, Londrina, v. 13, n. 3, p. 175-188. DOI: 10.5433/24157-108104-1.2018v13n3 p. 175, 2018.

PESSOA, Flávia Moreira Guimarães Pessoa; SANTOS, Mariana Farias. O Capitalismo Humanista Como Um Elemento Para O Desenvolvimento: Um Regime Econômico Em Consonância Com Os Direitos Humanos. In: Revista de Direito, Economia e Desenvolvimento Sustentável. v. 2, n. 2. Curitiba: 2016

SANTOS, Artur Tranzola. Abertura comercial na década de 1990 e os impactos na indústria automobilística. v. 8, n. 16. Belo Horizonte: Fronteira, 2009.

SAYEG, Ricardo Hasson. O Capitalismo Humanista no Brasil. In: MIRANDA, Jorge; MARQUES DA SILVA, Marco Antonio. Tratado luso-brasileiro da dignidade humana. São Paulo: Quartier Latin, 2008.

SAYEG, Ricardo Hasson; BALERA, Wagner. O Capitalismo Humanista. Petrópolis: Editora KBR,2011.

SAYEG, Ricardo Hasson; MATSUSHITA, Thiago Lopes. O Direito Econômico Brasileiro como Direito Humano Tridimensional. Artigo Publicado Conpedi 2011.

SEN, Amartya; KLIKSBERG, Bernardo. As Pessoas em Primeiro Lugar. A Ética do Desenvolvimento e os Problemas do Mundo Globalizado. Tradução: Bernardo Ajzemberg, Carlos Eduardo Lins da Silva. São Paulo: Companhia das Letras: 2010.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como Liberdade. Tradução: Laura Teixeira Motta. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SILVEIRA, Daniel. Em 2016, 24,8 milhões de brasileiros viviam na miséria, 53% a mais que em 2014, revela IBGE. Disponível em: https://g1.globo.com/economia/noticia/em-2016-248-milhoes-de-brasileiros-viviam-na-miseria-53-a-mais-que-em-2014-revela-ibge.ghtml. Acesso em: 16 jan. 2017.

VEIGA, José Eli da. Desenvolvimento sustentável: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Garamond, 2010.




DOI: https://doi.org/10.5585/prismaj.v18n1.10599

Direitos autorais 2019 Prisma Juridico

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Prisma Jurídico
ISSN da versão impressa: 1677-4760
ISSN da versão eletronica: 1983-9286
revistaprisma.org.br