A força dos Atos Insubordinados: a performatividade entre o direito e a política

Leonardo Monteiro Crespo de Almeida

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar algumas implicações político-jurídicas dos atos e enunciados que não se subordinam propriamente às normas e condições institucionalizadas que, a rigor, permitiriam que viessem a produzir os seus efeitos. Tomando como principais referências teóricas os trabalhos de Jacques Derrida, Judith Butler e Drucilla Cornell, este artigo argumenta que a falta de conformidade dos atos performativos, em contextos institucionalizados, pode levar a implicações políticas consideráveis nos espaços jurídicos. Essas implicações abrangem tanto a criação de novos direitos, como mudanças significativas no âmbito das relações sociais, trazendo à tona formas de desigualdade e relações de opressão que fragilizam ainda mais a situação de grupos minoritários. Ao subverterem certas convenções estabelecidas, os performativos trazem consigo a promessa de uma nova sociedade, uma em que aquelas relações de opressão não seriam mais admitidas.


Palavras-chave


Teoria Política; Teoria do Direito; Filosofia Política

Texto completo:

pdf

Referências


AUSTIN, J. L. How to do things with Words. London: Clarendon Press, 1962.

BARTON, J. C. Iterability and the Order-Word Plateau: ´A Politics of the Performative´ in Derrida and Deleuze/Guattari. Critical Horizons, v. 4, n. 2, pp. 227-264, 2003.

BIRLA, R. Performativity Between Logos and Nomos: Law, Temporality and The "Non-Economic Analysis of Power". Columbia Journal of Gender and Law, v. 21, n. 2, pp. 492-515, 2011.

BOURDIEU, P. A força do direito: elementos para uma sociologia do campo jurídico. In: BOURDIEU, P. (org). O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand, 1989, pp. 209-254.

BOURDIEU, P. Authorized Language: the social conditions for the effectiveness of ritual discourse. In: BOURDIEU, P; THOMPSON, J. B (org.). Language and Symbolic Power. Cambridge: Polity Press, 1991a, pp. 107-116.

BOURDIEU, P. The Economy of linguistic exchanges: introduction. In: BOURDIEU, P.; THOMPSON, J. B (org.). Language and Symbolic Power. Cambridge: Polity Press, 1991b, pp. 37-42.

BUTLER, J. Excitable speech: a politics of the performative. New York: Routledge, 1997.

BUTLER, J. Performativity, Precarity and Sexual Politics. Revista de Antropología Iberoamericana, v. 4, n. 3, Dec/2009, pp. i-xiii.

BUTLER, J; ATHANASIOU, A. Dispossession: the performative in the political. Cambridge: Polity Press, 2013.

CORNELL, D. At the heart of freedom: feminism, sex, and equality. Princeton: Princeton University Press, 1998.

CORNELL, D. The imaginary domain: abortion, pornography and sexual harassment. London: Routledge, 1995.

DERRIDA, J. Force of law: the mystical foundation of authority. In: DERRIDA, J.; ANIDJAR, G. (org). Acts of Religion. New York: Routledge, 2002, pp. 228-298.

DERRIDA, J. Signature Event Context. In: DERRIDA, J; GRAFF, G. (org). Limited Inc. Northwestern University Press, 1988. pp. 1-24.

DWORKIN, R. Justice for hedgehogs. Cambridge: Harvard University Press, 2011.

ELEVELD, A. Claiming care rights as a performative act. Law and Critique, v. 26, pp. 83-100, 2015.

GLENDINNING, S. Derrida and the philosophy of law and justice. Law and Critique, v. 27, pp. 187-203, 2016.

JACKSON, E. Imagining The future: Drucilla Cornell´s Transformations and Catharine MacKinnon´s Only Words. Law and Critique, v. 5, n. 2, pp. 165-174, 1994.

LOXLEY, J. Performativity. London: Routledge, 2007.

MILLER, J. H. Performativity as Performance / Performativity as Speech Act: Derrida´s Special Theory of Performativity. South Atlantic Quarterly, v. 106, n. 2, pp. 219-235, 2007.

SEARLE, J. R. How performatives work. Linguistics and Philosophy, v. 12, pp. 535-558, 1989.

SPADE, D. Law as tactics. Columbia Journal of Gender and Law. v. 21, n. 2., pp. 442-473, 2011.

WALZER, M. Should we reclaim political utopianism? European Journal of Political Theory, v. 12, n. 1, pp. 24-30, 2012.

WEBER, S. Institution and interpretation. Stanford: Stanford University Press, 2001.




DOI: https://doi.org/10.5585/prismaj.v18n2.13463

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Prisma Juridico

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Prísma Jurídico

e-ISSN: 1983-9286

ISSN: 1677-4760
www.revistaprisma.org.br

Prísma Jurídico ©2020 Todos os direitos reservados.