As Experiências de Consumo de Eletrônicos de Consumidores de Baixa Renda no Brasil

Marcelo de Rezende Pinto

Resumo


A partir da constatação de que ainda são incipientes os estudos que buscam relacionar as experiências de consumo em uma perspectiva social, atrelada à percepção de que pouco se pesquisou sobre os consumidores pobres urbanos, este trabalho tem por objetivo geral investigar como as experiências de consumo de eletrônicos pelos consumidores de baixa renda interagem com o sistema cultural e simbólico envolvido no fluxo da vida social cotidiana. Por meio de uma abordagem interpretativista e construtivista, conduziu-se uma pesquisa de inspiração etnográfica a fim de se vivenciar o dia a dia dos consumidores no seu ambiente natural por meio de entrevistas em profundidade, observações e notas de campo. Os dados da investigação empírica foram examinados com base na Análise de Conteúdo. Com a intenção de ir além das descrições, o trabalho também visou à construção de uma teoria substantiva por meio da grounded theory construtivista tal como proposta por Strauss e Corbin (2008) e Charmaz (2006). A teoria substantiva gerada salientou que nas experiências de consumo de aparelhos eletrônicos de consumidores pobres é possível perceber uma intensa relação com o sistema cultural e simbólico construída entre os sujeitos pesquisados.

DOI:10.5585/remark.v12i1.2316


Palavras-chave


Experiências de Consumo, Teoria do Cultura do Consumo, Consumidor de Baixa Renda, Grounded Theory.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/remark.v12i1.2316

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Brasileira de Marketing – Remark



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

REMark – Rev. Bras. Mark.
ISSN da versão online: 2177-5184
www.revistabrasileiramarketing.org