A Heurística do Afeto e o Conceito de “Avaliabilidade”: Experimentos no Contexto Brasileiro

Marcos Gonçalves Avila, Paula Fogacci de Farias

Resumo


Na literatura recente, encontramos a denominada affect heuristic: respostas afetivas que ocorreriam rápida e automaticamente, servindo de “atalho mental” nos processos de decisão (Slovic et al, 2002). Bateman et al. (2007) examinaram o papel do afeto in determinar julgamentos e decisões e apresentaram resultados experimentais demonstrando que a introdução de uma pequena perda como um componente de um jogo pode aumentar a atratividade do jogo. Neste estudo, nós replicamos os experimentos de Bateman et al. (2007), com resultados similares e discutimos o conceito de “avaliabilidade” (Hsee, 1996, 1998, Slovic et al, 2002 e Bateman et al, 2007), para explicar esses resultados. No geral, os resultados demonstram a importância de fatores contextuais na determinação das impressões afetivas e oferecem suporte para a proposição que destaca a importância da heurística do afeto em processos de julgamento e tomada de decisão.

 

DOI: 10.5585/remark.v12i2.2487


Palavras-chave


Heurísticas, Afeto, Avaliabilidade, Julgamento

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/remark.v12i2.2487

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Brasileira de Marketing – Remark



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

REMark – Rev. Bras. Mark.
ISSN da versão online: 2177-5184
www.revistabrasileiramarketing.org