Uma Análise da Definição do Sortimento nos Supermercados Brasileiros e sua Influência nas Vendas

João Carlos Lazzarini, Claudio Felisoni de Angelo, Nuno Manoel Martins Dias Fouto, Marcos Roberto Luppe

Resumo


A economia brasileira expandiu-se rapidamente ao longo dos anos 2000 suscitando amplas mudanças em diversos segmentos da atividade econômica. No âmbito do mercado de consumo três características são absolutamente marcantes: aumento significativo do poder de compra dos indivíduos, crescimento vertiginoso do nível de informação sobre produtos e serviços e diversificação da oferta.  Nesse cenário a enorme variedade de produtos colocada à disposição dos consumidores por meio de uma ampla gama de alternativas de distribuição, não apenas lojas em seus mais diferentes formatos, mas também outros meios, como por exemplo, a internet, gradativamente tornaram a definição do sortimento para um particular varejista uma questão inequivocamente crucial no estabelecimento de uma posição competitiva. Estudar a importância do sortimento na dinâmica da competição do mercado varejista é exatamente o propósito deste artigo. Ou seja, procurou-se avaliar a significância de uma eventual relação entre sortimento e vendas ao consumidor final de bens não duráveis de massa. Para tanto foram utilizados dados do painel de lojas Scantrack® da The Nielsen Co. Os dados foram colhidos ao longo de 116 semanas em estabelecimentos localizados na região da Grande São Paulo. As análises de correlação, envolvendo diversidade do sortimento e o volume de vendas, basearam-se na análise de vinte e sete importantes categorias de produtos. Com base nessas informações conseguiu-se mostrar que a média do número de itens ofertados, variável proxy das dimensões sortimento e profundidade, mantem correlação significativa e elevada com as vendas ao consumidor final independentemente dos tipos e tamanhos  de supermercados analisados. 


Palavras-chave


supermercados, sortimento, varejo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/remark.v14i4.2924

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Brasileira de Marketing – Remark



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

REMark – Rev. Bras. Mark.
ISSN da versão online: 2177-5184
www.revistabrasileiramarketing.org