Preciso Mexer no Celular: A Influência do Autocontrole e da Depleção do Ego no Uso de Smartphones

Juan José Camou Viacava, Jessica Quinelli Francisquetti, Letícia Ribeiro de Souza Lima, Eurico de Oliveira Junior

Resumo


O presente estudo avaliou o impacto de diferentes níveis de autocontrole e depleção do ego, na tentação de usar smartphones. A pesquisa foi composta por duas fases, sendo a primeira pesquisa exploratória de caráter qualitativo e a segunda conclusiva causal, de caráter quantitativo. Na fase exploratória foram feitas sete entrevistas, demonstrando que os indivíduos viam o uso de celulares/smartphones como parte de suas vidas, mas também como uma tentação. Na segunda fase foi coletada uma amostra de 134 alunos de graduação para verificar a influência do autocontrole e da depleção do ego no uso dos smartphones (tentação) durante uma simulação de teste (meta principal). Como resultado, foi verificado que quanto menor o autocontrole, mais os alunos utilizavam seus celulares durante um teste simulado. Quanto mais desgastados (depleção do ego), piores foram suas notas (questões corretas) nesta simulação. Ainda, foi verificado que o maior autocontrole é capaz de minimizar os efeitos da depleção do ego sobre a quantidade de vezes que os alunos utilizaram o celular e, sobre a nota da prova simulada.


Palavras-chave


Depleção do ego; Autocontrole; Tentação; Smartphones.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/remark.v15i1.2881

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Brasileira de Marketing – Remark



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

REMark – Rev. Bras. Mark.
ISSN da versão online: 2177-5184
www.revistabrasileiramarketing.org