Os Primeiros Estudos em Marketing: A Influência da Filosofia e das Ciências nos Primeiros Estudos em Marketing – Uma Análise da Obra Marketing Problems de Melvin T. Copeland

Sérgio Luis Ignácio de Oliveira, Sérgio Luiz Amaral Moretti, Leonardo Aureliano Silva

Resumo


O propósito deste artigo é analisar a influência das ciências e da filosofia corrente no início do século XX nos primeiros estudos em Marketing. Para isso, foi escolhido como objeto de pesquisa a obra Marketing Problems escrito pelo professor de Harvard, Melvin T. Copeland em 1920, importante autor nos primórdios do pensamento do Marketing. Procurou-se evidenciar como ele, a exemplo de outros pesquisadores do período, baseou-se nos métodos usados pelas ciências da época na busca de um aporte teórico para a nascente disciplina. É evidenciado como surgiram os primeiros estudos em Marketing, com foco na influência do contexto, reflexo da 2ª. Revolução Industrial, que apresentou demandas que as áreas tradicionais não conseguiam resolver, abrindo espaço para os primeiros analistas em Marketing. Apresentam-se os primeiros cursos, obras e autores que contribuíram para a institucionalização da área. Além da análise do método usado pelo autor como a classificação e catalogação dos fenômenos de distribuição, descrição metódica dos agentes envolvidos no processo e hierarquização dos distribuidores. 


Palavras-chave


História do Marketing; Filosofia e Ciência do Marketing; Conceitos de Marketing. Determinismo; Distribuidores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/remark.v16i4.3508

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Brasileira de Marketing – Remark



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

REMark – Rev. Bras. Mark.
ISSN da versão online: 2177-5184
www.revistabrasileiramarketing.org