Limitações do uso do e-mail como estratégia de comunicação no marketing social downstream para o público capixaba

Marcello Francisco Miranda, Marcia Juliana d'Angelo

Resumo


Objetivos: Tendo por base a teoria social cognitiva (i) identificar as atitudes dos receptores no tocante à decisão de ler ou deletar a mensagem de marketing social enviada por e-mail; (ii) discutir a intrusividade percebida nas intenções dos receptores em atenderem aos apelos da mensagem; iii) identificar os fatores cognitivos que predizem a intenção dos receptores em atender aos apelos da mensagem, após a tomada de decisão de lê-la.

Método: Estudo quantitativo, de corte transversal, com 349 alunos de uma instituição de ensino superior capixaba, cujos dados foram interpretados por meio de três análises: modelagem de equações estruturadas, Probit e frequência cruzada.

Originalidade/relevância: Esta pesquisa avança o estudo exploratório de Wilson et al. (2015) ao analisar as atitudes dos destinatários de e-mail baseado em permissão, além de considerar o aspecto intrusivo percebido.

Resultados: Metade dos respondentes optaram por ler a mensagem de e-mail, mostrando que a percepção quanto à pouca utilidade, relevância e familiaridade com o assunto pode ter contribuído para as atitudes negativas em relação ao e-mail. E a renda pode impactar a mudança de comportamento voltado à doação, afetando também a percepção dos esforços, e dos custos para agir, especialmente em regiões cuja renda per capita é baixa.

Contribuições teóricas: Como o foco do marketing social downstream está na mudança do comportamento individual, a confiança na estratégia de comunicação baseada apenas no envio de uma mensagem de marketing social por e-mail pode estar comprometida. Ou seja, pode limitar a eficácia de uma mudança de comportamento, principalmente para ajudar pessoas que morem em outros continentes.

Contribuições para a gestão: Os resultados também podem atuar como fatores contributivos para a formulação de ações estratégicas de marketing social mais efetivas para instigar novas atitudes e comportamentos, no tocante à ajuda a estranhos.

 


Palavras-chave


Atitudes; Mudança de comportamento; Teoria Cognitiva Social; Marketing Downstream; Decisão de ler o e-mail.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.5585/remark.v18i2.14894

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Brasileira de Marketing

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

REMark – Rev. Bras. Mark.
ISSN da versão online: 2177-5184
www.revistabrasileiramarketing.org