A Reforma da Administração Pública Aplicada ao Setor da Saúde: A Experiência Portuguesa

Alexandre Morais Nunes, Ana Paula Harfouche

Resumo


As profundas alterações do papel do Estado ao longo das últimas décadas conduziram a mudanças estruturais no âmbito da atuação e comportamento da Administração Pública. A New Public Manegement (NPM), numa perspectiva de adaptação a essas alterações e de dotar o Estado de maior desempenho, introduziu no setor público métodos da gestão privada. Esse fato gerou uma nova estrutura organizacional, a empresarialização dos serviços públicos, que teve como objetivo o aumento da eficiência. Para tal, foi manifestada uma preocupação com o controle de custos, mantendo os níveis padrão de qualidade e fomentando o desempenho na produção. O setor da saúde não ficou à margem dessa reforma. A transformação dos hospitais do Setor Público Administrativo em Sociedades Anônimas de capitais exclusivamente públicos (S.A.) e posteriormente em Empresas Públicas do Estado (E.P.E) constitui exemplo explícito da influência desse modelo no setor da saúde.


Palavras-chave


Administração Pública; New Public Manegement; Empresarialização; Reformas da saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/rgss.v4i2.145

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Gestão em Sistemas de Saúde – RGSS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Rev. Gest. Sist. Saúde
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br