A Dependência de Insumos Farmacêuticos Importados no Brasil: Um Estudo de Caso do Medicamento Antirretroviral Nevirapina no Laboratório Farmacêutico Oficial Farmanguinhos

Elaine Cristina Ferreira Dias, Munik Camargo Pereira Ambrosino, Núbia Regina de Oliveira, Jorge Lima de Magalhães

Resumo


O Brasil é o principal mercado farmacêutico da América Latina e, apesar da posição de destaque, o país produz somente cerca de 2% do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) – substância responsável pelo efeito terapêutico do medicamento – comparado ao total importado. O objetivo deste trabalho foi analisar a dependência nacional do insumo farmacêutico importado Nevirapina para a produção do medicamento antirretroviral (ARV) no Laboratório Farmacêutico Oficial Farmanguinhos. Foi evidenciado que o IFA utilizado para a produção dos medicamentos ARV Nevirapina de 2009 a 2013 foi importado e representou mais de 70% do custo final do medicamento. A aquisição de IFA no mercado internacional tem como consequência o impacto no déficit da balança comercial brasileira e, para que esse déficit seja reduzido, observa-se a necessidade do fortalecimento do Complexo Econômico Industrial da Saúde, como a indústria farmoquímica nacional, por meio de políticas públicas articuladas e mecanismos de financiamento à inovação tecnológica.


Palavras-chave


Insumo farmacêutico AIDS; Nevirapina; Indústria Farmoquímica; Tratamento.CÓDIGOS JEL: I18; O32; O31; O38

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/rgss.v5i2.194

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Gestão em Sistemas de Saúde – RGSS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

 

Revista de Gestão em Sistemas de Saúde (RGSS)
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.