A Importância da Relação e Comunicação Médico-Doente na Satisfação do Utente em Portugal. Uma Revisão Sistemática

Américo José Furtado Varela

Resumo


Objetivo: Neste trabalho, pretende-se estudar a importância que o indicador-chave EUROPEP (European Task Force Evaluation of General Practice) “Relação e comunicação” e as suas determinantes têm na satisfação do utente com o seu médico de família em Portugal. Metodologia: Foi efetuada uma revisão da literatura, sem meta-análise, para dar resposta ao objetivo enunciado [2009-2016]. A estratégia de pesquisa foi realizada de forma a identificar os estudos a incluir, e compreendeu uma pesquisa eletrónica em cinco bases de dados (o Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal, o Portal da Saúde, Google Académico, Pubmed e B-ON). Resultados: Dos 1036 artigos resultantes da revisão da literatura, foram analisados apenas 6 que satisfaziam os critérios de inclusão e de exclusão delineados na metodologia deste artigo. A sua análise mostrou resultados consistentes, nos diferentes estudos, em relação à dimensão Relação e Comunicação. Conclusões: Os estudos incluídos permitiram identificar determinantes da comunicação médico-doente que influenciam a satisfação deste, e concluir que os utentes apresentam, um nível mais elevado de satisfação com a Relação e Comunicação, do que nas outras dimensões avaliadas pelo questionário EUROPEP.

Palavras-chave


Comunicação; Satisfação do Utente; Questionário EUROPEP.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/rgss.v6i2.313

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Gestão em Sistemas de Saúde – RGSS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Rev. Gest. Sist. Saúde
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br