Proposta de indicadores para uma clínica prestadora de serviço de reabilitação física

Carlos Alberto Costa, Suzete Grandi, William Roberto Ennes Alves

Resumo


O presente trabalho apresenta uma proposta de indicadores a serem utilizados em serviços de saúde, especialmente em clínicas de reabilitação. Tal proposta fornece insumos que instrumentalizam gestores a desenvolverem uma visão mais estratégica acerca dos serviços enquanto unidades de negócio, além de auxiliá-los quanto a informações que influenciam na qualidade dos serviços prestados. Inicialmente, foi realizado um mapeamento dos processos internos de um serviço de reabilitação física, por meio da notação de gerenciamento de processos de negócio BPMN - Business Process Management Notation, com o uso da ferramenta Bizagi Modeler. Foram identificados nove processos. Após o mapeamento inicial e a descrição dos processos, foram levantados, junto ao gestor, pontos de interesse dentro da organização, visando a otimização e a agilidade das atividades, bem como a redução de retrabalho e o aumento na qualidade da prestação dos serviços. Com base nisso, foram propostos os seguintes indicadores: tempo total de atendimento, tempo de processamento e volume de laudos, tempo de dispensação de órteses e próteses, tempo do processo de reabilitação e tempo de atendimento por consulta. Os indicadores criados tiveram como premissa o uso de informações já disponíveis dentro dos ambientes gerenciais da clínica. Num próximo trabalho, serão realizadas a implantação dos indicadores e a verificação dos reais impactos destes no serviço.


Palavras-chave


Mapeamento de Processos. Indicadores de Desempenho. Clínica de Reabilitação. Prestação de Serviços de Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


Abelha, M. C. (2012). Avaliação dos indicadores de desempenho na gestão de operações de serviços da saúde suplementar. Dissertação de Mestrado em Administração e Desenvolvimento Empresarial. Universidade Estácio de Sá. Rio de Janeiro.

Aguiar, T. A. (1999, outubro). O gerenciamento por processos na gestão pública empreendedora. Anais do IV Congreso Internacional del CLAD sobre la Reforma del Estado y de la Administración Pública, México.

Albuquerque, C. & Martins, M. (2017). Indicadores de desempenho no Sistema Único de Saúde: uma avaliação dos avanços e lacunas. Saúde Debate. 41 (especial), 118-137.

Almeida, H. M, S. (2001). Programa de qualidade do Governo Federal aplicado a saúde. Revista de Administração em Saúde, 3(12). 5-10.

Barbará, S. (Org.) (2006). Gestão por processos: fundamentos, técnicas e modelos de implementação: foco no sistema de gestão de qualidade com base na ISO 9000:2000. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Bittar, O. J. N. V. (2001). Indicadores de qualidade e quantidade em saúde. Revista de Administração em Saúde, 3(12). 21-28.

Campos, E.R. (2007). Metodologia de gestão por processos. Universidade de Campinas, Campinas. Edição Revisada. Disponível em Acessado em 20 fev. 2018.

Costa, E. P. & Politano, P. R.M. (2008). Modelagem e mapeamento: técnicas imprescindíveis na gestão de processos de negócios. Anais do XXVIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Rio de Janeiro.

Cruz, T. (2003). Sistemas, métodos e processos: administrando organizações por meio de processos de negócio. São Paulo.

De Sordi, J. O. (2008). Gestão por processos: uma abordagem da moderna administração. 2. ed. Rev, São Paulo.

Dornelles, T. S. & Gasparetto, V. (2015). Gerenciamento de processos: estudo em uma organização hospitalar catarinense. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde. 4(2). 57-72.

Farias, R.M., Picchiai, D. & Silva Junior, E.A. (2016). O controle higiênico-sanitário como indicador de desempenho e qualidade na lavanderia hospitalar. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde – RGSS, 5 (1). 86-104.

FNQ. (2017). Fundação Nacional da Qualidade. Sistema de indicadores. São Paulo. Disponível em: < http://wwwfnq.org.br>. Acesso em: nov. 2017.

Freeman T. (2002). Using performance indicators to improve health care quality in the public sector: a review of the literature, Health Service Management Research, 15(2). 126-137.

Gonzalez Jr, I. P., Penha, L. M. & Silva, C. M. (2013). A importância da tecnologia da informação como ferramenta para o processo da gestão hospitalar no setor privado: um estudo de caso em uma organização hospitalar em Feira de Santana (BA). Revista de Gestão em Sistemas de Saúde, 2(1). 91-115,

Juhasz, M. W., Deschamps, F., Santos, E. A. P. &Loures, E. F. R. (2009). Modelagem e simulação de processos de negócio em uma clínica médica. Anais do XXIX Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Salvador.

Lima, C.R.M., Martins, J.A. & Imanime, R. (2008). Informação e discussão para melhoria da qualidade dos processos em organizações de saúde. ENANCIB - Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação. GT 4 – Gestão da Informação e do Conhecimento nas Organizações. São Paulo.

Macêdo, F.F.R.R, Moura, G.D., Sant’Ana, S.V. & Silva, T.P. (2015). Análise de desempenho do sistema único de saúde (sus) dos municípios das regiões brasileiras. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde – RGSS, 4 (1). 1-16.

Martins, C., Amorim, M.C.S., Cunha, E.N. & Ferraz, M.R. (2012). Comissões hospitalares: a produção de indicadores de gestão hospitalar. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde – RGSS, 1 (1). 97-107.

Matos, A. A. & Nunes, A. M. 2016. Inovação da gestão dos hospitais públicos no sistema de saúde português. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde, 5,(2). 14-23.

Neves, M. A. B. (2010, março). Avaliação da qualidade da prestação de serviços de saúde: um enfoque baseado no valor para o paciente. Anais do III Congresso Consad de Gestão Pública. Painel 09/034 - Gestão e articulação de atores. Brasília, Disponível em http://www.escoladegestao.pr.gov.br/arquivos/File/Material_%20CONSAD/paineis_III_congresso_consad/painel_9/avaliacao_da_qualidade_da_prestacao_de_servicos_de_saude.pdf.> Acessado em 30 out. 2017.

Nortesysclinic. (2018). 6 indicadores de desempenho essenciais para uma clínica médica. Disponível em Acessado em 20 set. 2018.

Oliveira, J.N. & Amaral, L. (1999). O papel da qualidade da informação nos sistemas de informação. Conferência Especializada em Sistemas e Tecnologias de Informação. Lisboa.

OMG. (2018) Object Management Group - Business Process Model and Notation. Disponível em < http://www.bpmn.org/>. Acessado em Março/2018

Paim, R., Cardoso, V., Caulliraux, H. & Clemente, R. (2009). Gestão de processos: pensar, agir e aprender. Porto Alegre: Bookman.

Paulina Kurganct, P., Melleiro, M.M. & Tronchin, D.M.R. (2008). Indicadores para avaliação de qualidade do gerenciamento de recursos humanos em enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, 61(5): 539-44.

Phillips. (2018) Tasy. Disponível em . Acessado em Maio/2018

PNASS. (2010). Programa Nacional de Avaliação de Serviços de Saúde. Resultados do processo avaliativo 2004-2006. Brasília, dez 2006. Ministério da Saúde. Disponível em: . Acesso em: 15 fev. 2017.

Raffa, C., Malik, A. M. & Pinochet, L. H. C. (2017). O desafio de mapear variáveis na gestão de leitos em organizações hospitalares privadas. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde, 6, (2). 124-141.

Ramos, A. W. & Miyake, D. I. (2010). Desenvolvendo Indicadores de Produtividade e Qualidade em Hospitais: Uma Proposta de Método. Produto & Produção, 11(2). 67- 84.

Rodrigues, S.L. & Sousa, J.V.O. (2015). Modelagem de processos de negócios: um estudo sobre os processos de gestão de compras farmacêuticas em hospital da rede privada de Teresina-PI. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde – RGSS, 4 (1). 83-99.

Souza, D. G. (2014). Metodologia de mapeamento para gestão de processos. Dissertação de Mestrado em Administração. Universidade federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

Takashina, N. T. & Flores, M. C. X. (1999). Indicadores da qualidade e do desempenho. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Vignochi, L., Gonçalo, C. R. & Rojas Lezana, A. G. (2014). Como gestores hospitalares utilizam indicadores de desempenho? Revista de Administração de Empresas, 54(5). 496-509.

Zago, L.S. & Carraro, W.B.W.H. (2012). A importância da utilização do Balanced Scorecard - BSC e suas perspectivas como instrumento de estratégia empresarial como apoio à tomada de decisão. VIII Congreso Iberoamericano de Administración Empresarial y Contabilidad y VI Congreso Iberoamericano de Contabilidad de Gestión. Peru.




DOI: https://doi.org/10.5585/rgss.v8i2.14964

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Gestão em Sistemas de Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

 

Revista de Gestão em Sistemas de Saúde (RGSS)
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.