Desenvolvimento motor grosso e as habilidades socioemocionais de bebês vulneráveis no primeiro trimestre de vida

Letícia Nadal da Silva, Alexandra Quines Mendelski, Carla Skilhan de Almeida, Laís Rodrigues Gerzson

Resumo


Introdução: O desenvolvimento motor do bebê tem influências cognitivas, socioemocionais e ambientais.

Objetivo: verificar se existe associação dos escores do desenvolvimento motor grosso com as habilidades socioemocionais de bebês em seu primeiro trimestre de vida.

Método: Estudo transversal, composto por 20 bebês provenientes de um hospital público de Porto Alegre, RS. Para a avaliação dos fatores de risco sociodemográficos foi utilizado um questionário elaborado pelas pesquisadoras. A Bayley III foi utilizada para avaliar o desenvolvimento motor grosso e habilidades socioemocionais.

Resultados: Houve associação positiva estatisticamente significativa entre os escores brutos de motor grosso e socioemocional (r=0,665; p=0,001), como também nos escores bruto de motor grosso com os escores composto e percentil da socioemocional (r=0,571; p=0,008 e r=0,588; p=0,006, respectivamente). Houve associação positiva estatisticamente significativa entre idade gestacional (p=0,028), idade do bebê (p=0,003) e peso ao nascer (p=0,024) com o escore bruto motor grosso.

Conclusão: Houve associação significativa positiva nos escores do desenvolvimento motor grosso e habilidades socioemocionais.


Palavras-chave


Desenvolvimento infantil; Fisioterapia; Saúde da criança

Texto completo:

PDF

Referências


Madashi V, Mecca TP, Macedo EC, Paula CS. Bayley-III scales of infant and toddler development: transcultural adaptation and psychometric properties. Paidéia. 2016;26(64):189-197.

Fernandes PV, Gerzson LR, Almeida CS, Spessato BC. Desenvolvimento da manipulação do bebê em diferentes idades motoras. R. bras. Ci. e Mov. 2017;25(1):99-108.

Danielli CR, Farias BL, Santos DAPB, Neves FE, Tonetta MC, Gerzson LR et al. Efeitos de um programa de intervenção motora precoce no desenvolvimento de bebês em um abrigo residencial. ConScientiae Saúde. 2016;15(3):370-377.

Araujo LB, Mélo TR, Israel VL. Low birth weight, family income and paternal absence as risk factors in neuropsychomotor development. J Hum Growth Dev. 2017;27(3): 272-280.

Çelikkiran S, Bozkurt H, Coşkun M. Denver Developmental Test Findings and their relationship with sociodemographic variables in a large community sample of 0–4-year-old children. Noro Psikiyatr Ars. 2015;52(2):180-184.

Zago JTC, Pinto PAF, Leite HR, Santos JN, Morais RLS. Associação entre o desenvolvimento neuropsicomotor e fatores de risco biológico e ambientais em crianças na primeira infância. Rev CEFAC. 2017;19(3):320-329.

Pufal EC, Müller AB, Bandeira PFR, Valentini NC. Motor development in the hospitalized infant and its biological and environmental characteristics. Clin Biomed Re. 2018;38(1):66-73.

Pereira KR, Valentini NC, Saccani R. Brazilian infants’ motor and cognitive development: longitudinal influence of risk factors. Pediatr Int. 2016;58(12):1297-1306.

Gerzson LR, Azevedo KA, Demarco PR, Catarino BM, Palma MS, Almeida CS. O berçário da escola pública: aplicação de um programa de intervenção motora oportuna. Rev Fisioter Bras. 2017;18(4):417-25.

Hadders-Algra M. Early human motor development: from variation to the ability to vary and adapt. Neurosci Biobehav Rev. 2018;90:411-427.

Brasil. Ministério da Saúde. Diretrizes de estimulação precoce crianças de zero a 3 anos com atraso no desenvolvimento neuropsicomotor. Brasília: Ministério da Saúde; 2016. [citado em 01 nov 2019]. Disponível em: .

Metwally AM, Salah El-Din EM, Shehata MA, Shaalan A, El Etreby LA, Kandeel WA et al. Early life predictors of socio-emotional development in a sample of egyptian infants. PLoS One. 2016;11(7):e0158086.

Pereira KRG, Saccani R, Valentini NC. Cognição e ambiente são preditores do desenvolvimento motor de bebês ao longo do tempo. Fisioter. Pesqui. 2016;23(1):59-67.

Silva DI, Verissimo MLOR, Mazza VA. Vulnerabilidade no desenvolvimento infantil: influência das políticas públicas e programas de saúde. Rev bras cresc desen hum. 2015;25(1):11-18.

Müller AB, Saccani R, Valentini NC. Impact of compensatory intervention in 6- to 18month-old babies at risk of motor development delays. Early Child Dev Care. 2017;187(11):1707-1717.

Neves K da R, Morais RL de S, Teixeira RA, Pinto PA. Growth and development and their environmental and biological determinants. J Pediatr. 2016;92(3):241-50.

Borba LS, Pereira KRG, Valentini NC. Motor and cognitive development predictors of infants of adolescents and adults mothers. J. Phys. Educ. 2017; 28(1):e-2811.

Bayley N. Bayley scales of infants and toddler development. 3th ed. São Paulo: Pearson Clinical Brasil; 2018.

Gesell AL. A criança dos 0 aos 5 anos. São Paulo: Martins Fontes; 2003.

Dusing SC. Postural variability and sensorimotor development in infancy. Dev Med Child Neurol. 2016;58 Suppl 4:17-21.

Adolph KE, Franchak JM. The development of motor behavior. Wiley Interdiscip Rev Cogn Sci. 2017;8(1-2).

Einspieler C, Peharz R, Marschik PB. Fidgety movements – tiny in appearance, but huge in impact. J Pediatr. 2016;92(3 Suppl 1):S64-70.

Mendonça B, Sargent B, Fetters L. Cross-cultural validity of standardized motor development screening and assessment tools: a systematic review. Dev Med Child Neurol. 2016;58(12):1213-1222.

Ribeiro CC, Pachelli MRO, Amrala NCO, Lamonica DAC. Habilidade do desenvolvimento de crianças prematuras de baixo peso e muito baixo peso. CoDAS. 2017;29(1):e20160058.

Formiga CKMR, Tudella E, Marques LR, Fagundes RR, Amaral LEF do, Linhares MBM. Desenvolvimento motor de bebês pré-termo e a termo de 0 a 6 meses de idade. Pediatria Moderna. 2015;(12): 422-426.

Silva TR, Rossetto EG, Souza SNDH, Baena JÁ. A incidência de reinternações entre prematuros de muito baixo peso e suas associações. Rev Varia Scientia - Ciências da Saúde. 2015;1(2):119-129.

Silva CP. O método em Marx: a determinação ontológica da realidade social. Serv Soc Soc. 2019;134:34-51.

Doulabi MA, Sajedi F, Vameghi R, Mazaheri MA, Baghban AA. Socioeconomic status index to interpret inequalities in child development. Iran J Child Neurol. 2017;11(2):13-25.

Furtado MAS, Mendonça ASGB, Lameira ABC, Ferreira LF. Avaliação do desenvolvimento motor de lactentes dependentes de servidores em instituição de ensino superior no Amazonas. Saúde e desen hum. 2018;6(1):29-38.

UNICEF. United Kingdom. The baby friendly initiative. Caring for your baby at night. 2017. [citado em 06 nov 2019]. Disponível em: .




DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v18n4.15900

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.