Correlação entre massa de gordura corporal, força muscular, pressões respiratórias máximas e função na Distrofia Muscular de Duchenne

Fátima Aparecida Caromano, Ana Laura Oliveira Gomes, Ariane Nunes Pinto, Érica Ramos de Góes, Lia Naomi Hirosue, Silvana Maria Blascovi de Assis, Eduardo Vital de Carvalho

Resumo


Introdução: A obesidade afeta o desempenho funcional das pessoas significantemente, sendo mais prejudicial para pessoas com disfunções musculares e/ou neurológicas. Objetivo: Correlacionar a massa de gordura corporal e força muscular, pressões respiratórias máximas e função em indivíduos com DMD. Métodos: Selecionaram-se 68 sujeitos com DMD. A força muscular foi avaliada por meio de testes manuais, as pressões respiratórias máximas, por meio do manuvacuômetro e o teste de Vignos colhido por observação. A massa de gordura corporal foi avaliada pela bioimpedância, sendo coletado também o IMC. Efetuou-se análise estatística descritiva e construção de modelos de regressão. Realizou-se análise descritiva dos dados e os sujeitos foram divididos em quartis de idade. Resultados: Houve correlação significativa entre os valores dependentes e porcentagem de gordura e a idade. Conclusão: Com base neste estudo, concluiu-se que existe correlação entre a porcentagem de gordura e a força muscular, pressões respiratórias e função em sujeitos com DMD.

Palavras-chave


Composição corporal; Distrofia muscular de Duchenne; Força muscular; Obesidade; Teste de função respiratória.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v9i3.2320

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.