Qualidade de vida e intensidade de dor em portadores de osteoporose

Igor Andrade Barros, José Luis Feltrin Oréfice, Rosalbina Santiago Rubint Oréfice, Filipe Abdalla dos Reis

Resumo


Objetivos: Avaliar a qualidade de vida (QV) e a intensidade da dor em sujeitos portadores de osteoporose. Métodos: Foram avaliados, por meio do questionário MOS SF-36 e Escala Visual Analógica de dor (EVA), doze sujeitos portadores de osteoporose.  Para as variáveis descritas pelo questionário em relação à intensidade de dor, com nível de significância estabelecido em p<0,05 foi utilizado o teste de correlação linear de Pearson. Resultados: Nos cruzamentos entre a EVA e os domínios do MOS SF-36, pode-se observar significância estatística para o estado geral de saúde, vitalidade e aspectos sociais. Observou-se baixo índice para a intensidade de dor (3,1) e escore médio de 42 com classificação em boa QV. Conclusão: A QV dos portadores de osteoporose está classificada em boa e muito boa, e os entrevistados apresentaram uma intensidade de dor considerada baixa, sugestivo de não interferir na QV da população avaliada.

Palavras-chave


Dor; Osteoporose; Qualidade de vida.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v9i4.2435

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.