Exercícios físicos diminuem a dor, a depressão e melhoram a qualidade de vida de pessoas com fibromialgia.

Ricardo de Azevedo Klumb Steffens, Ricardo Brandt, Juliana Souza Felipe, Alexandro Andrade

Resumo


Objetivos: Investigar na literatura os efeitos do exercício físico na Fibromialgia (FM) em relação às variáveis dor, depressão e qualidade de vida. Métodos: Realizou-se uma pesquisa nos indexadores SciELO, Medline e PubMed com as palavras-chave fibromyalgia and exercise, em artigos publicados nos ultimos 20 anos, de janeiro de 1991 a fevereiro de 2011. Resultados: Em relação à variável dor, tanto as atividades aeróbias como os exercícios de resistência muscular localizada mostraram efeitos benéficos na fibromialgia. Quanto ao efeito sobre os níveis de depressão, os exercícios (QiGong, aeróbios e de força) se mostraram favoráveis à sua diminuição. Referente à variável qualidade de vida, verificou-se a melhora dessa variável com a prática de exercícios aeróbios, de força e de flexibilidade, mostrando seus efeitos positivos para os pacientes com fibromialgia. Conclusão: O exercício físico ajuda no tratamento da fibromialgia, influenciando de maneira positiva e diminuindo a dor, a depressão e melhorando a qualidade de vida da população acometida dessa doença.

Palavras-chave


Depressão; Dor; Exercício físico; Fibromialgia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v10i4.2770

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br