Avaliação da qualidade de vida e da flexibilidade de mulheres climatéricas após alongamento – estudo piloto

Andressa da Silva, Silmara Patrícia Correia da Silva Macri, Cristina Maria Nunes Cabral

Resumo


Objetivo: Verificar o efeito do alongamento muscular na qualidade de vida e na flexibilidade de mulheres climatéricas. Métodos: Foram selecionadas 10 mulheres sedentárias, no período do climatério, com pelo menos dois sintomas climatéricos há seis meses. A qualidade de vida foi avaliada por meio do Questionário da Saúde da Mulher, e a flexibilidade, pelo teste terceiro dedo-solo. As participantes realizaram alongamento muscular ativo, durante seis semanas, três vezes por semana, e duração de 40 minutos cada sessão. Resultados: Houve uma melhora significante da flexibilidade após o alongamento muscular (p=0,05). Os domínios de qualidade de vida que apresentaram melhora importante após o alongamento foram a memória e concentração (p=0,024) e os sintomas vasomotores (p=0,020). Conclusões: Pode-se inferir que o alongamento muscular proporcionou melhora da flexibilidade e de alguns domínios da qualidade de vida, tais como memória e concentração e sintomas vasomotores.

Palavras-chave


Amplitude de movimento articular; Climatério; Qualidade de vida; Questionários.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v10i4.2792

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.